Disciplina de robótica desenvolve criatividade e raciocínio lógico

Matéria faz parte da grade curricular do colégio | Foto: Amanda Vieira/JP

Estar antenado sobre dos avanços tecnológicos e desenvolver novas habilidade é pré-requisito para os profissionais do futuro. Pensando nisso, o colégio Anglo Piracicaba oferece aulas de robótica aos alunos já no Ensino Fundamental II, que vai do 6º a 9º ano. O curso visa proporcionar a compreensão do mundo cada vez mais envolto pela tecnologia.


De acordo com a mantenedora do colégio, Adriana Borges Bistaco Cazelato, o curso é oferecido pois a robótica desenvolve a criatividade, o raciocínio lógico e a capacidade de trabalhar em grupo nos estudantes. “Está em consonância com as habilidades propostas pela BNCC [Base Nacional Comum Curricular] e trabalha a interdisciplinaridade, principalmente com as matérias de ciências e matemática”, observa.

O professor responsável pela disciplina, Paulo Spigolon, que os alunos têm duas aulas semanais de robótica na grade curricular. Além da teoria, o curso oferece ainda atividades práticas. O plano da aula é dividido em quatro seções: “conectar”, parte teórica; “construir”, quando montam robô com conjuntos de lego e programam seu funcionamento no computador; “analisar”, momento em que respondem a questões para compreender e testar o mecanismo do robô; e “continuar”, quando testam e aperfeiçoam o robô para os desafios propostos.

LEIA MAIS:


Com a retomada das atividades presenciais, as aulas são híbridas, com parte dos alunos na sala e os demais em casa. “A robótica contribui para o aprendizado da programação que é considerada um novo letramento, já que exercita o pensamento lógico, ou seja, tornou-se essencial para uma trajetória de sucesso, tanto acadêmico como pessoal dos alunos”, lembra o professor.


Para proporcionar todo esse o conhecimento aos estudantes, a estrutura do colégio proporciona um laboratório. Segundo Spigolon, o ambiente “é equipado com conjuntos da Lego Education, tablets e computadores conectados à internet. Pelos tablets os alunos têm acesso ao passo a passo das montagens. No computador, através do software EV3 Mindstorms, programam seus robôs”, explica.

Adriana comenta que oferecer robótica na grade curricular também é uma estratégia do colégio para facilitar o cotidiano dos pais, uma vez que esses não precisam buscar o curso em outras instituições.


Ao apontar a importância do curso para os estudantes, Spigolon lembra que hoje é essencial não apenas ter acesso à informação, mas principalmente desenvolver competências e “aprender a fazer”.

Andressa Mota

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

três − dois =