Policiais apreenderam tijolos e maconha (Divulgação)

Policiais militares do 10º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) prendeu um homem acusado de atuar na região como “disciplina” na hierarquia do PCC (Primeiro Comando da Capital). Sua função era de repassar as ordens dos lideranças, bem como solicitar a realização de tribunais para decidir o futuro de membro. Eles atuavam como assistentes de acusação ou defesa, dependendo do caso. O suspeito foi localizado nesta quarta-feira (23), no bairro Odécio Pandega, em Limeira.

O suspeito foi localizado pelos policiais durante o patrulhamento no bairro. Ele ocupava uma motocicleta e ao perceber a aproximação dos policiais, ele tentou fugir em alta velocidade, mas caiu, segundo os policiais. Durante a abordagem, ele teria ficado agressivo e afirmou que pertencia a facção criminosa PCC. Em seguida, alguns moradores se aglomeraram e arremessaram pedras contra a equipe. As pessoas foram dispersadas pelos policiais.

Sob o banco da motocicleta foi localizado um saco plástico preto contendo dois tabletes de maconha com mais de um quilo, além de R$ 70,00 reais e um aparelho celular da marca Motorola.

O homem foi conduzido ao plantão policial, onde foi autuado em flagrante sob acusações de tráfico de drogas, desobediência e resistência a prisão.

Ele ficou na carceragem até ser apresentado à audiência de custódia.

DISCIPLINA

Na hierarquia do PCC, como disciplina, ele atuaria na resolução de conflitos no submundo do crime, atuando no setor de “Justiça” do PCC, ou seja, poderia resolver alguns problemas no bairro e até provocar um tribunal do crime, junto com lideranças do PCC. Dependendo do caso, poderia atuar tanto na acusação como também na defesa, de acordo com especialistas em segurança.

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três × 2 =