Discussão por causa de máquina de som termina em morte no Boa Esperança

Caso foi registrado no plantão policial (Claudinho Coradini/JP)

Um desempregado de 27 anos morreu, após ser espancado a pauladas após uma discussão por causa de uma máquina de som, geralmente encontrada em bares, na noite de segunda-feira (13), no bairro Boa Esperança. Ele foi socorrido uma ambulância ao Hospital Fornecedores de Cana, mas morreu no início da madrugada desta terça-feira (14). O agressor, que tem 21 anos, foi identificado pela polícia, mas ainda não foi localizado.

De acordo com o boletim de ocorrência, às 19h56, os policiais militares foram avisados por um denunciante, que a vítima estaria caída no meio da via, na rua Cajá. Os PMs foram ao local informado e perceberam que o desempregado tinha vários ferimentos no corpo e que respirava com dificuldades. Ele chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu.

APURAÇÃO

A PM localizou a tia do suspeito do crime. A mulher teria informado aos policiais que o desempregado teria ameaçado seu sobrinho de morte, após um desentendimento por causa da máquina de som. Em seguida seu sobrinho pegou um pedaço de madeira e assim que a vítima virou-se de costas foi atingida com duas pauladas. O acusado entrou em sua residência e retornou. O suspeito teria dado mais alguns golpes com o pedaço de madeira e só parou após ser segurado pela tia. O acusado do crime fugiu. Os familiares alegaram a polícia que desconhecem sua localização.

OUTRO CASO

A morte do desempregado foi o considerado o segundo caso de homicídio registrado em Piracicaba, desde o início de 2020. O primeiro assassinato do ano ocorreu no dia 6 de janeiro, no Piracicamirim. Um homem de 34 anos foi atingido com cinco disparos de arma de fogo nas costas, barriga e ombro. Ele chegou a ser socorrido com conhecidos à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro, mas não resistiu. Ninguém foi preso.

Na época, Os PMs aguardavam o apoio de equipes da Guarda Civil no local, quando foram avisados que os responsáveis pelos disparos estavam escondidos em uma residência, no mesmo bairro. Assim que chegaram ao endereço, teriam surpreendido três homens que teriam entrado em um veículo, que aparentava ser de motorista de aplicativo. Eles teriam tentado fugir do cerco policial, mas foram abordados na Vila Prudente. Todos foram revistados, mas nada de ilícito foi localizado com eles. Os homens chegaram a ser levados ao plantão policial, onde prestaram depoimento ao delegado Airton Jaguanharo Correa, as supostas participações no homicídio serão apuradas durante o inquérito policial.

 

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dez + 18 =