Diversidade para todas as áreas

Foto: Pexels

Apesar de os negros serem maioria no Brasil, apenas 30% assumem cargos de liderança

A diversidade no trabalho é necessária, pois ela promove mudanças de ambientes e o constante fluxo de ideais de funcionários com vivências diferentes. Além disso a diversidade é algo que está sendo cobrado pela população, um exemplo recente a ser citado é sobre uma empresa gaucha de assessoria digital em que, ao postar no LinkedIn uma imagem com todos os funcionários da empresa, foi duramente criticada pela falta negros e mulheres na companhia.

De acordo com o jornal O Globo, dos 105 funcionários da equipe de assessores, oito são mulheres, na lista de funcionários ainda aponto um número de pessoas pretas é quase inexistente.

Infelizmente essa realidade não é somente desta empresa, segundo o relatório Diversity Matters 2020, da McKinsey & Company, apesar da percepção de diversidade racial/étnica nas empresas ser maior no Brasil do que no resto da América Latina, apenas 20% dos entrevistados no estudo reportam trabalhar em empresa com alta diversidade. Perguntados se já sentiram alguma vez que a sua raça impactou negativamente as suas chances de receber um aumento ou promoção, esse número chegou a 30%.

Ainda falando de porcentagens pequenas, Nas empresas brasileiras, menos de 30% dos cargos de liderança são ocupados por pessoas negras. O percentual é baixo e ainda sofreu queda. Em 2018, a população preta ou parda ocupava 29,9% dos cargos gerenciais. Em 2019, esse índice caiu para 29,5%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Isso mostra uma discrepância problemática da situação visto que os negros representam 55,9% da população brasileira, mas ocupam apenas 4,7% dos cargos de liderança nas 500 maiores empresas do país, segundo ainda pesquisa do Instituto Ethos.

Programação com palestras, workshops e treinamentos

Com o objetivo de fomentar essa discussão e promover a inserção de talentos negros no mundo corporativo, a Conferência Juntos 2021, acontecerá nos dias 2 e 3 de outubro, com parceria de grandes empresas como Itaú, B3, BTG, Coca-Cola, JPMorgan, Ambev, Ânima Educação, Banco BV, Banco PAN, Citi, Corteva, Grupo Boticário, Morgan Stanley, Novartis e P&G. O evento, realizado pela McKinsey & Company, tem inscrições gratuitas e acontecerá de forma virtual. Sua quarta edição continuará com o propósito de influenciar a formação de uma geração de líderes profissionais negras e negros por meio de ações em três pilares: inspiração, desenvolvimento e conexão. As inscrições estão abertas de forma online pelo link: encurtador.com.br/nBFLR

Na programação do evento estão previstas palestras com profissionais negros de destaque no mercado – como a empresária Camila Farani, que abordará o tema ‘os desafios da população negra na ascensão socioeconômica’ – além de falas de lideranças de empresas apoiadoras. Entre as atividades estão uma feira de carreiras e exposições de empresas engajadas na diversidade racial. Sessões de workshops e treinamento abordarão temas como o domínio da técnica de storytelling e a melhor maneira de estruturar um currículo.

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

onze + onze =