Aumento de divórcios em julho ocorreu em todo o estado (30%), informou a CNB/SP (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Após registrar média de 11 divórcios por mês de março a junho deste ano, Piracicaba deu um salto em julho nos processos para finalizar o matrimônio: em um mês foram 27 casos, segundo dados do CNB/SP (Colégio Notarial do Brasil). Se comparar o sétimo mês deste ano com o mesmo período de 2019, o aumento foi de 93%. Em julho do ano passado foram registrados 14 divórcios. Na série histórica de julho registrada desde 2007, o número de divórcios no mês em 2020 foi um recorde. Foram registrados mais de duas dezenas de casos no mês apenas em 2014, com 23 divórcios na cidade.

De acordo com o CNB/SP, o aumento de divórcios em julho ocorreu em todo o estado de São Paulo (30%) e os “números são explicados pela quantidade de atos represados nos cartórios de notas por conta da pandemia”, informa a nota. Segundo o presidente do órgão, Daniel Paes de Almeida, “a tendência é que esse número se estabilize à medida que a curva de contágio da covid-19 diminuir”.

Em Piracicaba, a soma dos divórcios registrados de março a junho deste ano é a mesma do mesmo período do ano passado: 45 casos. Mas nos dois primeiros meses de 2020 a tendência já foi de aumento.

Em janeiro e fevereiro deste ano, foram registrados 18 e 25 divórcios respectivamente, contra 10 e 13 nos dois primeiros meses do ano passado. Desta forma, se comparar o primeiro semestre de 2020 com o de 2019 (janeiro a junho), neste ano houve aumento de 29% nos casos de divórcio na cidade. Desde maio, o Conselho Nacional de Justiça autorizou os cartórios de notas a lavrarem escrituras públicas à distância, por meio de videoconferência.

Andressa Mota

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × 4 =