Ontem Piracicaba registrou o 20º óbito e contabilizou 354 pessoas infectas com o novo coronavírus (Foto: Amanda Vieira/JP)

A Prefeitura de Piracicaba investiu, até a última segunda-feira, R$ 3,117 milhões em infraestrutura, testes rápidos, produtos de limpeza e EPIs (equipamentos de proteção individual) para os profissionais da rede pública de saúde. Esse valor está empenhado e é proveniente do orçamento destinado ao enfrentamento da covid-19, cujo saldo no último dia 14 era de R$ 14,175 milhões.

Esse montante, que vem sendo usado nos últimos dois meses pelo município, é composto por transferências do Governo Estadual, entre eles os R$ 4,009 milhões feitos em março, além de repasses da União, entre elas do SUS (Sistema Único de Saúde).

A maioria das compras realizadas pela prefeitura e que estão disponíveis no portal transparência, foi feita com dispensa de licitações, como prevê a lei federal 8666 de 1993.

A legislação, que regulamenta e institui normas para licitações e contratos da administração pública, prevê a dispensa quando caracterizada situação emergencial, calamidade ou de grave e iminente risco à segurança pública.

No início do mês, a Secretaria de Saúde adquiriu 20 mil testes rápidos e de swab para o diagnóstico da covid-19 e 2.000 tubos para coleta de exames.

Entre os EPIs, estão máscaras cirúrgicas, máscaras de proteção, óculos de proteção, 680 mil pares de luvas, álcool etílico 70%, álcool em gel, entre outros materiais.

Nesta contabilidade, segundo a pasta, estão ainda a tenda da Central de Triagem do Coronavírus, ao lado da UPA Piracicamirim, com climatizadores, faixas e banners de sinalização e carro de som para orientar a população.

MORTOS E INFECTADOS
A Secretaria de Saúde de Piracicaba registrou ontem a 20ª morte por covid-19. A vítima é um homem de 70 anos de idade. A pasta também contabilizou 19 novos casos da doença, subindo para 354 diagnósticos positivos.

Entre os infectados estão 15 mulheres com idades entre 21 e 72 anos e quatro homens, de 45 a 94 anos.

Piracicaba conta ainda com 117 casos suspeitos, 196 pacientes recuperados e 138 pessoas em tratamento. Até o momento, a Secretaria de Saúde registrou 870 casos descartados da doença.

195 MORTES NO ESTADO
O número de óbitos pelo novo coronavírus no Estado de São Paulo chegou a 5.558 nesta quinta-feira. Nas últimas 24 heras foram registradas mais 195 mortes no território paulista, segundo dados do governo estadual.

São 73.739 casos confirmados de covid-19 no Estado. O vírus continua se espalhando para o interior, litoral e Grande São Paulo, já atingindo 493 municípios, dos quais 226 já possuem um ou mais óbitos pela doença.

Já ocorreram 14.669 altas de pacientes que tiveram confirmação da doença e foram assistidos em hospitais de São Paulo.

Até ontem, eram 10,6 mil pacientes internados no Estado, sendo 4.224 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 6.467 em enfermarias.

Já a taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a covid-19 é de 73% no Estado de São Paulo e 89,6% na Grande São Paulo.

LOJAS FECHADAS
A Prefeitura de Piracicaba determinou o fechamento de lojas que descumpriram os decretos municipal e estadual que impedem o funcionamento de atividades não essenciais.

Segundo os decretos, o período de quarentena segue até o dia 31 deste mês.

Para cumprimento da decisão foi realizada uma operação, na tarde de ontem comandada pela Guarda Civil com o apoio de fiscais do Procon – Serviço de Proteção ao Consumidor.

Segundo a prefeitura, foram fechadas quatro lojas de cosméticos, sendo duas na rua Governador Pedro de Toledo, no Centro e uma no Bairro Alto.

O subinspetor Canova, da Guarda Civil, que comandou a fiscalização, explicou que a operação foi ‘orientativa’, mostrando aos proprietários dos estabelecimentos que não poderiam funcionar.

“Não houve resistência por parte deles, que entenderam a finalidade da iniciativa e prometeram não manter suas lojas abertas se houver impedimento judicial”.

Caso os proprietários insistam em abrir as lojas poderão sofrer sanções mais severas, como lacração do estabelecimento e cassação do alvará de funcionamento.

“Esperamos não ter de tomar essas medidas, contando com a consciência dos lojistas, para respeitarem as determinações judiciais”, afirmou o subinspetor.

O procurador-geral e responsável pelo Procon, Milton Sérgio Bissoli, disse que serão intensificadas operações como essa. Ele considera importante que a população auxilie o trabalho do Procon e, ao identificar essas irregularidades, faça a denúncia, pelos telefones 151 e 3433-3974.

CENÁRIO NACIONAL
De acordo com o balanço divulgado anteontem pelo Ministério da Saúde, no total, 291.579 pessoas estavam infectadas no país. O resultado marcou um acréscimo de 7,3% em relação ao dia anterior, quando o número de pessoas infectadas estava em 271.628.

Nesse dia, o Brasil teve 888 mortes registradas nas últimas 24 horas, com 18.859. O resultado representou um aumento de 4,9% em relação a segunda-feira, quando foram contabilizados 17.971 mil falecimentos pela covid-19.

Do total de casos confirmados, 156.037 (53,5%) estavam em acompanhamento e 116.683 (40%) foram recuperados. Havia ainda 3.483 mortes em investigação.

Beto Silva

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um − um =