‘Doação de sangue é um compromisso social’ | Foto: Amanda Vieira

O estoque do banco de sangue do Hemocentro Unicamp, do qual Piracicaba faz parte, continua em estado crítico. A queda nas doações durante a pandemia é mais uma urgência na saúde pública que o país precisa enfrentar.

De acordo com a assistente social do hemonúcleo Piracicaba, Kelly Borges, se comparar setembro deste ano e o mesmo mês de 2019, houve queda de 30% no número de doadores na cidade.

Em atualização da última sexta-feira (16), o estoque do Hemocentro estava em situação estável apenas para os tipos sanguíneos AB+ e B+. Em alerta estavam A+ e B-. Já os demais, que são O+, O-, A- e AB- estavam em estado crítico. “As doações de sangue continuam abaixo do ideal, fato que se mostra muito preocupante devido a alta demanda existente”, afirma Kelly.


A assistente social pede que a população reflita sobre a necessidade das doações continuarem. “É imprescindível que a população reflita sobre essa necessidade constante que temos e continue a doar para que tenhamos condições de reverter este quadro”, enfatiza.


Como a necessidade dos hospitais por sangue para atendimentos de rotina e também de emergência e urgência, Kelly lembra da importância da doação regular. “É um gesto de solidariedade, que deve ser considerado como um compromisso social”, diz.

As doações podem ser realizadas de segunda a sexta, das 7h30 às 13h. Nos sábados 24 de outubro e 28 de novembro também haverá atendimento das 7h30 às 12h.


As doações de sangue devem ser agendadas através do site:https://agendamento.hemocentro.unicamp.br/. Informações: (19) 3422-2019.

Andressa Mota

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

19 − dezessete =