‘Doar sangue: ato de amor e coragem’

Para marcar o dia do doador, esta semana, ações em parceria com o hemonúcleo incentivam a doação de sangue | Foto: Amanda Viiera/JP

A data 25 de novembro, hoje, é o Dia Nacional do Doador de Sangue, uma pessoa envolta de importância por si só, mas que com a pandemia tornou-se ainda mais necessária. Com o isolamento social, as doações caíram em todo o país, mas as demandas de urgências dos hospitais não param. No Hemonúcleo Piracicaba, houve queda de 20% nas doações durante o mês de outubro deste ano, se comparado com o mesmo período do ano passado, de acordo com a assistente social Kelly Borges.


Com histórico de doações de 3 em 3 meses, aos 20 anos Larissa Caroline da Silva vê como um sonho realizado ser doadora desde os 18 anos. “Me sinto abençoada por ter saúde e conseguir salvar outras vidas. É uma dádiva divina!”, conta. “Doar sangue é um ato de amor e de coragem, não custa nada e não tira nem 30 minutos do dia de alguém”, lembra.


Para incentivar iniciativas como a de Larissa, em especial nesta semana, o Hemonúcleo Piracicaba fez parcerias com o XV de Piracicaba e o grupo Cursilhos Piracicaba.

LEIA MAIS:

Hoje, às 15h, o time do XV entra em campo, no Estádio Barão de Serra Negra, na partida pela Copa Paulista contra o Primavera com faixa incentivando a doação: “Você é a esperança de muitos. Doe sangue, doe vida” será a mensagem divulgada.


“Essa é uma necessidade constante, portante, sempre que possível fazemos esse alerta para que a população s engaje”, conta Dayanne Arthur, responsável pelo marketing do time e gestora do programa sócio torcedor Nação XV. “Pedimos a todos, torcedores ou não, que participem, seguindo – claro – todos os cuidados necessários neste momento de pandemia”, frisa.

O grupo Cursilho Piracicaba, movimento da Igreja Católica, desde 2015 incentiva a doação de sangue junto ao Hemonúcleo de Piracicaba. Neste ano, essa parceria proporcionou a abertura do hemonúcleo no próximo sábado (28) para receber as doações, com agendamento prévio. “A gente divulga para o nosso público, então conseguimos um número maior de doações do que um sábado normal lá no hemonúcleo. E aí a gente leva bolo, ‘comes e bebes’, que também já existem, mas aí a gente leva algumas coisas diferentes, lembrancinhas e também ajuda a fazer o acolhimento”, conta Bruna Mantuan Arthuoso, responsável pela campanha do grupo.


Para contribuir com o Hemonúcleo Piracicaba, o link para agendamento prévio da doação é o https://agendamento.hemocentro.unicamp.br/local/4. Para ser um doador, basta ter entre 18 e 69 anos, pesar no mínimo 50 Kg, não ter tido sintomas de gripe nos últimos 14 dias, estar descansado, ter se alimentado bem, não fumar 2 horas antes da doação e não ter doenças transmissíveis. No acolhimento no hemonúcleo, os enfermeiros analisam doador por doador para garantir toda a segurança no processo, tanto de quem doa quanto para quem vai receber, ou seja, a vida que será salva.

Andressa Mota

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

6 + sete =