Processo de renovação exige o fim da emissão do mau cheiro (Foto: Divulgação)

*Atualização às 12h05 de 09/06/2020.

Moradores dos bairros Mário Dedini, Gilda, Bosques do Lenheiro e Godinhos promovem um abaixo-assinado para cobrar providências da Cetesb (Companha Ambiental do Estado de São Paulo) sobre o mau cheiro exalado há anos pela empresa Compfertil Industria e Comercio de Composto Orgânicos, que produz fertilizantes e é instalada próximo aos bairros.

O objetivo é colher três mil assinaturas, segundo um dos organizadores, Danilo Favarim, engenheiro de produção. Ele é morador do Jardim Gilda e afirma que, no total, cerca de 20 mil pessoas são afetadas pelo mau cheiro. Os moradores querem uma medida “eficaz”, “se possível, até a mudança da empresa de local”, afirma.

Para promover o abaixo-assinado, os moradores verificaram, segundo Favarim, a licença ambiental da empresa no site da Cetesb. “Está vencida em processo de renovação e uma das exigências é que a empresa não emita esse mau cheiro fora do limite da fábrica. Porém, olhamos os históricos das licenças e essa ressalva está presente há um bom tempo e mesmo assim eles renovam”, afirma.

Entre as exigências técnicas na licença que os moradores tiveram acesso está que “fica proibida a emissão de substâncias odoríferas na atmosfera, em quantidades que possam ser perceptíveis fora dos limites de propriedade do empreendimento”.

Marcelo Rios, morador do bairro Mário Dedini, afirma que “o cheiro nas proximidades do bairro Godinhos é insuportável” e piora à tarde, por volta das 18h.

O metalúrgico Jean Marcelino, morador do Jardim Gilda 3, teme pela saúde do filho, que tem problemas respiratórios. “Fico preocupado com ele, porque a gente não faz ideia das substâncias que vêm com esse odor”, conta. “Nos dias de sol forte, sem chuva, o cheiro fica ainda mais forte. Urubus, gaviões é o dia todo sobrevoando o bairro e são muitos. Na última rua do bairro, animais peçonhentos aparecem com frequência”, desabafa.

Pelo mau cheiro, Favarim relata que pessoas já deixaram os bairros e Marcelino lembra do constrangimento ao receber visitas. “O cheiro é muito forte, quem mora aqui fica torcendo para o vento jogar para outro lado. Quando vem na direção do bairro, você tem que trancar a casa toda, caso contrário, perde o apetite. Triste é quando você recebe uma visita, as pessoas perguntam de ‘onde vem esse cheiro?’. Outros acham que vem da sua casa e, para não ficar chato, você acaba explicando o motivo do mau cheiro”, diz.

A empresa Bioland foi questionada pela reportagem por e-mail e telefonemas sobre as medidas para amenizar ou neutralizar o mau odor, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta.

Por meio da assessoria de imprensa, a Cetesb informou que enviará técnicos para fazer fiscalização na empresa.

A Sedema (Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente) afirmou que há dois anos realizou uma fiscalização no local. “Na ocasião, a empresa foi notificada e, logo em seguida, apresentou um documento informando que promoveria algumas melhorias no local”.

A presidente do Comdema (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente), Iraci Vitor Honda afirmou que, até agora, durante sua gestão a situação não foi denunciada ao órgão, que se colocou à disposição para analisar e emitir parecer. Os conselheiros se reunirão em 13 de julho, às 19h, no Núcleo de Educação Ambiental. Denúncias podem ser feitas também pelo e-mail [email protected]

*Observação: A Bioland, antigo nome da empresa Compfertil Industria e Comercio de Composto Orgânicos, não pertence ao grupo Ambipar há cerca de dois anos, segundo a advogada do grupo, Ana Bruno. A reportagem entrou em contato com a empresa em 8 e 9 de junho pelo telefone (19) 3467-4800, que segundo o Google pertence à Bioland se identificou e explicou que a pauta se referia à Bioland, e a mensagem dizia “Você ligou ao grupo Ambipar, digite o ramal desejado…”. Segundo a advogada, o telefone e o nome da empresa não foram atualizado no Google.

Andressa Mota

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

13 + seis =