Dona de casa é surpreendida com dívida de R$ 5,3 mil

Valor corresponde a juros de conta de 2019, que cobraram errado. (Foto: Amanda Vieira/JP.

A dona de casa Maria do Rosário Souza Sério, residente no bairro Castelinho, em Piracicaba, foi surpreendida com uma dívida de R$ 5,3 mil junto ao Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto). Ela contou que, no ano passado solicitou junto à autarquia, a revisão da fatura referente ao mês de janeiro de 2019, no valor de R$ 4,2 mil. A moradora explicou que, na época morava sozinha, e até então pagava sempre pelo consumo mínimo do serviço.

Maria do Rosário disse que contratou um caça- -vazamentos e um encanador para verificar se havia problemas na tubulação interna de sua casa, o que não foi constatado.

Ela disse que funcionários do Semae também examinaram o hidrômetroenão constataram irregularidades. Apesar de ser informada que o retorno à sua solicitação levaria 15 dias,adona de casa disse que nunca recebeu um parecer do Semae.

Ela contou que neste ano chegou a receber duas faturas com valores entre R$ 300 e R$ 440 e novamente questionou a autarquia, também sem receber um retorno.

Maria do Rosário disse que não recebeu a conta de água de dezembro e decidiu ligar no Semae. Durante o atendimento ela foi informada da dívida de R$ 5,3 mil a ser paga até o próximo dia 28, sob risco de corte do fornecimento.

“Eu não tenho condições de pagar essa dívida, vou ter de parcelar”, afirmou a moradora acrescentando que vai recorrer à Justiça.

O Semae informou ontem que no dia 10 de janeiro de 2019, uma equipe foi ao local a fim de verificar a leitura devido excesso de consumo, porém, não encontrou ninguém na residência e foi deixado um aviso de excesso.

“No mesmo mês, a usuária solicitou aferição no hidrômetro, entretanto, o laudo técnico não apresentou inconsistência no funcionamento. A Sra. Maria entrou com pedido para revisão do consumo. Embora a usuária alegue que mora só, seu consumo nos últimos 12 meses é em torno de 30m³, considerado alto, tendo em vista que, a média de consumo por pessoa/dia é de 150 a 200 litros”, informou a autarquia.

“A usuária compareceu ao Semae, tomou ciência do pedido de revisão de consumo, porém não aceitou a decisão da comissão de análise de pedido de revisão”, informou o Semae.

A autarquia informou que a dona de casa pode apresentar contestação, desde que apresente novos argumentos.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

13 + seis =