Dono de ferro-velho é detido com 116 kg de cabos de cobre possivelmente furtados

116kg de cobre foram apreendidos (Divulgação/GC)

Dois homens foram detidos acusados de queimarem cobres possivelmente furtados ou roubados. Um deles é dono de um ferro-velho, no Água Branca. Eles foram levados à sede da UPJ (Unidade de Polícia Judiciária), mas liberados após prestarem depoimentos. Os respectivos envolvimentos serão apurados durante o inquérito policial.

De acordo com a Guarda Civil, os agentes faziam patrulhamento de rotina quando avistaram uma fumaça que vinha de um terreno baldio, no Chapadão. Um homem foi flagrado queimando 33kg de cobre Ele teria relatado que estava no local a mando do proprietário de um ferro-velho. Os guardas foram até ao estabelecimento, onde o responsável foi encontrado.

Ele teria confirmado que realmente pediu para que os cabos fossem queimados e, inclusive, os guardas perceberam que antes da abordagem, ele estava cortando mais cabos idênticos aos que foram localizados com o outro suspeito.

Questionado sobre a procedência do material, ele teria afirmado que adquiriu de uma pessoa que reside em Tietê, mas não soube informar outros dados. No local, os guardas encontraram mais cabos, que totalizaram 116 kg. “Percebemos que furtos de cabos elétricos (que contém cobre) estão ocorrendo com mais frequência em residências, estabelecimentos e até centros comunitários da cidade. Dias atrás, criminosos furtaram os cabos de um açougue na avenida Piracicamirim”, relatou o guarda civil Franzin. Segundo ele, esse tipo de material tem um valor muito alto, visto que são comercializados de R$ 35 a R$ 50, o quilo.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha
[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

9 − um =