Doutoranda recebe prêmio de fundação holandesa

Fernanda Abra trabalha pela conservação das espécies (Foto: Acervo pessoal) Fernanda Abra trabalha pela conservação das espécies (Foto: Acervo pessoal)

A doutoranda Fernanda Abra, é uma das vencedoras do prêmio da fundação holandesa “Future For Nature”, que busca apoiar jovens conservacionistas, comprometidos com a proteção de animais e plantas silvestres. A bióloga de 32 anos é aluna de doutorado do Programa de Pós-Graduação de Ecologia Aplicada interunidades da Esalq (Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”) e do Cena (Centro de Energia Aplicada na Agricultura). Seus orientadores são a professora Kátia Ferraz, do departamento de Ciências Florestais da Esalq e Marcel Huijser, pesquisador sênior da Western Transportation Institute, Montana State University.

“Estou muito feliz em trabalhar pela conservação de espécies incríveis, como a anta, tamanduá-bandeira, lobo-guará, onça-pintada e outros canídeos e felídeos brasileiro. Isso ajudará a aumentar meus esforços e fazer a diferença na proteção da incrível biodiversidade Brasileira”, comemora Fernanda.

A jovem se interessa pela área de Ecologia de Estradas desde 2009. Reduzir os impactos das rodovias e do tráfego nas espécies de mamíferos no Brasil é seu principal objetivo. Fernanda foca sua pesquisa nas colisões de animais em rodovias no Estado de São Paulo e suas implicações para a conservação biológica, a segurança humana e a economia.

“Como pesquisadora, Fernanda já causou um impacto positivo na conservação das espécies no Brasil. A combinação do seu trabalho sério e sua determinação, resultará na redução da mortalidade não natural dos mamíferos e na redução da fragmentação do habitat causada pela infraestrutura de transporte”, disse a professora Katia Ferraz, orientadora de Fernanda.