ECPA comemora 32 anos da prova 100 Milhas de Piracicaba

Prova 100 Milhas de Piracicaba chega aos 32 anos - Crédito foto: divulgação/ECPA

O ECPA (Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo) preparou uma programação especial para comemorar à 32ª edição das 100 Milhas de Piracicaba, uma das mais tradicionais provas do automobilismo nacional.

A prova começa no domingo, dia 22, às 15h e os velozes e potentes motores de carros e gaiolas vão percorrer o trajeto com 78 voltas na tentativa de vencer a emblemática corrida, disputada de maneira ininterrupta no autódromo piracicabano.

A corrida está programada para duas horas de duração, num percurso com pouco mais de 163 quilômetros e com um traçado cheio de curvas sinuosas, trechos que alternam baixas e altas velocidades e que exigem muita técnica e perícia dos pilotos.

Apesar de estarem equipados com os mesmos motores APs 1600, os carros de Turismo e os protótipos Tubulares possuem diferenças significativas, assim a prova terá dois resultados diferentes e um pódio para cada categoria de pilotos. Essa será a décima primeira edição em que a prova será disputada no asfalto, com carros e gaiolas dividindo o mesmo grid.

 “Quando a prova foi criada, era disputada apenas por gaiolas, num pista de terra. Com o tempo, fomos desenvolvendo e nos adequando. Hoje, a corrida tem duas categorias, a Turismo que são os carros que disputam o certame paulista de Marcas e Pilotos, e a Tubular, que é a categoria de modelo monoposto, também conhecida como gaiola.” – explicou Dito Giannetti.

A organizadora dos eventos do ECPA, Danny Giannetti, disse que a prova sempre é organizada num clima de festa para o público e os participantes. “Outro ponto que merece a total atenção da organização é a cronometragem. Em provas de longa duração, os resultados têm que sair com precisão, para não haver dúvidas de colocação entre os participantes. Nosso sistema de cronometragem é bastante conhecido e possui muita credibilidade entre os pilotos.” – afirma Danny.

No domingo, dia 22, o público vai ter a oportunidade de conferir uma programação completa com Warm up Tubular, a partir das 9h e Warm up Marcas e Pilotos, às 9h20. As apresentações preliminares deste ano ficam a cargo da Drift, a incrível categoria em que os carros correm de lado e em alta velocidade, que acontece no horário das 10h às 14h. 

O autódromo do ECPA estará aberto ao público com 60% de sua capacidade, de acordo com as medidas de segurança e higiene, exigidas pelo governo de São Paulo. Os ingressos estarão disponíveis para vendas no local, que devem ser adquiridos com a entrega de 1 kg de alimento não perecível que será doado ao Fundo Social de Solidariedade de Piracicaba.  O ECPA localiza-se na rodovia SP 135, km 13,5, no distrito de Tupi. 

32ª edição das 100 Milhas e 82 anos da 1ª corrida de rua de Piracicaba

Apesar dos 32 anos consecutivos da prova 100 Milhas de Piracicaba, que é promovida pelo ECPA, o histórico das corridas automobilísticas no município começou pelas ruas. A primeira delas aconteceu em 1939 para homenagear Adhemar de Barros, concedendo seu nome à prova. A corrida foi disputada com a participação de 26 pilotos, num percurso entre a antiga tabacaria Tupã, na Rua São José e a Escola de Agronomia e o retorno ao centro.

As corridas de rua se estabeleceram por mais alguns anos na década de 1940. Nos anos 60, as corridas voltaram às ruas de Piracicaba e, nesta mesma década e na seguinte, surgem em Piracicaba as corridas de kart, com as presenças de José Carlos Pace e dos irmãos Fittipaldi.

Com a dificuldade cada vez maior de se praticar automobilismo nas ruas e com o surgimento do autocross – no início dos anos 80 – uma área onde existia um haras foi transformada em pista de corrida pelo empresário Dito Giannetti Junior.

No ano de 1988, Dito Giannetti adquiriu um terreno de 330 mil metros quadrados no distrito de Tupi e começou a realizar o sonho de construir uma pista de corridas.  Um traçado de terra foi inaugurado no ano seguinte, com a criação do ECPA. 

Os vencedores das 100 Milhas de Piracicaba

1984- Benedito Giannetti / Francisco Giannetti (Piracicaba/SP)

1990- Airton Favoretto / Luiz Carlos Storer (Piracicaba/SP)

1991- Benedito Giannetti (Piracicaba/SP)

1992- Airton Favoretto / Arquimedes Canova (Piracicaba/SP)

1993- Benedito Giannetti / Felipe Giannetti (Piracicaba/SP)

1994- Wellington Antunes (Niterói/RJ)

1995- Benedito Giannetti / Felipe Giannetti (Piracicaba/SP)

1996- Cancelado – devido a chuva

1997- Ademario da Silva (Dema) – in memória (São Paulo/SP)

1998- Vanderley Reck / Vanderley Reck Júnior (Cuiabá/MT)

1999- Benedito Giannetti (Piracicaba/SP)

2000- Felipe Giannetti (Piracicaba/SP)

2001- Ricardo Fragnani (Rio Claro/SP)

2002- Ricardo Fragnani (Rio Claro/SP)

2003- Felipe Giannetti (Piracicaba/SP)

2004- Alexandre Garcia (Cuiabá/MT)

2005- Raijan Mascarello (Sapezal/MT)

2006- Wellington Antunes (Niterói/RJ)

2007- Benedito Giannetti (Piracicaba/SP)

2008- Celso Meneghel Silveira Mello (Piracicaba/SP)

2009- Celso Meneghel Silveira Mello (Piracicaba/SP)

2010 – Vinícius Henrique (São Paulo/SP) – Tubular

2010- Felipe Giannetti e Rodrigo Stefanini (Piracicaba e Capivari /SP) – Turismo

2011 – Celso Silveira Mello (Piracicaba) – Tubular

2011- Felipe Giannetti e Rodrigo Stefanini (Piracicaba e Capivari /SP) – Turismo

2012 – Benedito Giannetti (Piracicaba) – Tubular

2012- Marcelo Camacho e Luis Piccolo (São Paulo/SP) – Turismo

2013 – Benedito Giannetti (Piracicaba) – Tubular

2013- Marcelo Camacho e Lamartine Pinotti (São Paulo e Sertãozinho/SP) – Turismo

2014 – Odair Possa D´Água (São Paulo/SSP) – Tubular

2014- Felipe Giannetti e Rodrigo Stefanini (Piracicaba e Capivari/SP) – Turismo

2015 – Athus Biruel (Araraquara/SP) – Tubular

2015- Luis Augusto Alves (Sumaré /SP) – Turismo

2016 – Gustavo Favoretto (Piracicaba) – Tubular

2016- Felipe Giannetti e Rodrigo Stefanini (Piracicaba e Capivari /SP) – Turismo

2017 – Athus Biruel (Araraquara/SP) – Tubular

2017- Rodrigo Stefanini e Rodrigo Huidobro (Capivari e Piracicaba/SP) – Turismo

2018 – Athus Biruel (Araraquara/SP)  e Diogo Lapena (Araraquara/SP) – Tubular

2018- Rodrigo Stefanini (Capivari/SP) – Turismo

2019 – Vanderlei Reck (Cuiabá/MT) – Tubular

2019- Gustavo Favoretto (Piracicaba/SP) – Turismo

2020 – Benedito Giannetti (Piracicaba) – Tubular

2020- Reinaldo e Rodrigo Palace (Capivari/SP) – Turismo

Edilson Morais

[email protected]

LEIA MAIS:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

três × um =