Edifício da E.E. Sud Mennucci é uma verdadeira aula de história

Escola com prédio histórico passa por reformas com os devidos cuidados de preservação. (Foto: Amanda Vieira/JP)

A EE Sud Mennucci, localizada em Piracicaba e com 124 anos de existência, faz parte da história da Educação do Estado de São Paulo. Atualmente, os 450 alunos que cursam o 6º e o 7º anos do Ensino Fundamental e o Ensino Médio convivem com a arquitetura centenária e estabelecem relações com as memórias da unidade escolar.

Márcia Aparecida Lima Vieira, diretora da escola, argumenta que “a beleza da arquitetura do prédio faz com que a escola seja reconhecida como uma das 10 maravilhas do município de Piracicaba”.

No hall de entrada do prédio, há uma cápsula do tempo e painéis neoclássicos do pintor italiano Luigi LacChini que retratam o cenário greco-romano e reverenciam as artes e a ciência. “Essa cápsula será aberta em 7 de setembro de 2022, por ocasião do bicentenário da Independência do Brasil”, conta a diretora.

“A própria arquitetura demonstra o desejo de que o espaço esbanjasse riqueza, o mármore branco das escadas, o vidro em evidência no lado externo das janelas, a escola construída para se mostrar alta e imponente diante das outras construções – numa evidenciação de que a educação deve estar em destaque por ser imprescindível ao desenvolvimento da sociedade”, afirma Márcia Aparecida.

Preservação e restauro

A obra na escola, no valor de R$ 2 milhões, começou em fevereiro e tem previsão de ser concluída ainda este ano.

Segundo a diretora, “a notícia de que haveria a reforma/restauro trouxe alegria não apenas à comunidade escolar, mas a todos os piracicabanos”, pois a unidade reúne memórias afetivas de muitas gerações, como as dela, que também foi aluna do antigo Magistério da Sud Mennucci. “É uma grande honra e uma imensa responsabilidade ser diretora na mesma escola em que sonhei me tornar professora.”

História

A EE Sud Mennucci foi fundada em 1897 no centro da cidade como Escola Complementar de Piracicaba, voltada à formação de professores. Em 1917, foi para outro prédio no Bairro Alto e, desde então, funciona como escola estadual.

“A escola é a realização do sonho de um grupo de liberais com ideal republicano da época. Tem um formato de convento, para ressaltar que se trata de um ‘templo do saber’”, disse Márcia Aparecida.

Grandes personalidades na área de educação local foram alunos ou professores naquela unidade. Entre eles, o próprio patrono da unidade, Sud Mennucci, filho de imigrantes italianos, formou-se professor e foi delegado de ensino em Campinas e Piracicaba. Em 1930, trabalhou no jornal O Tempo e atuou também como diretor do Diário Oficial do Estado de São Paulo. Em 1931 tornou-se Diretor-Geral do Ensino – cargo equivalente a Secretário Estadual de Educação. Ainda fundou o Centro do Professorado Paulista, do qual foi presidente por 18 anos.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo/Secretaria da Educação

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

14 + nove =