Educação diz que app foi doado e não dá acesso conteúdos externos

Em nota, a Seduc-SP que não forneceu dados dos alunos e professores (Foto: Amanda Vieira/JP)

Após denúncia do site The Intercept Brasil de que a empresa IP. TV, responsável pelo aplicativo de educação a distância dos estados de São Paulo, Paraná, Pará e Amazonas, inclui acesso à “TV Bolsonaro” na plataforma usada pelos alunos e professores do Pará e Amazonas, a deputada estadual Professora Bebel (PT) cobrou informações à Seduc-SP (Secretaria de Estado da Educação de São Paulo) sobre a contratação da empresa pelo governo estadual.

Questionada pela reportagem, a Seduc-SP informou que o aplicativo Centro de Mídias SP foi doado ao Estado por meio de chamamento público pelo edital 3/2020, de 8 de abril.

“Com a divulgação do edital no portal da Seduc-SP e também no Diário Oficial do Estado, garantiu-se a oportunidade de participação de quantos interessados pudessem haver, sendo que apenas a empresa IP.TV apresentou validamente a proposta”, disse a secretaria em nota.

A pasta explicou ainda que não forneceu dados dos alunos e professores à IP. TV e que o aplicativo Centro de Mídias SP não expõe os usuários a conteúdos externos. “Apenas são veiculados conteúdos produzidos pela própria rede estadual de educação”, afirma em nota.

Segundo a Seduc-SP, foi desenvolvida uma ferramenta de integração para que o aluno ou o professor, ao inserir o número da matrícula ou o RG, respectivamente, e senha no aplicativo, fosse feita uma validação automática via sistema para dar acesso à plataforma.

Além de pedir para que a secretaria esclarecesse a contratação da empresa, a deputada Bebel, de acordo com a assessoria de imprensa, “ingressou com representação junto ao Procurador Geral de Justiça para que seja aberto inquérito e apure se há ato de improbidade e crime, além de ter ingressado com ação popular no Ministério Público”.

A Seduc-SP informou que, até terça-feira (16), a pasta não havia recebido nenhuma denúncia formal. “Todos os dados dos parceiros do Centro de Mídias SP estão disponíveis no portal do CMSP e podem ser acessadas por meio do link, informou a secretaria.

Andressa Mota

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 + 3 =