Em 1 mês, prédios públicos foram invadidos 5 vezes

A última invasão ocorreu no último final de semana de fevereiro quando os criminosos furtaram dois botijões de gás, bocas e grades de dois fogões, um monitor, CPU, teclado e mouse, além da comida que havia na geladeira, destinada a pacientes e funcionários. (Foto: Amanda Vieira/JP)

Em menos de um mês, foram registradas cinco ocorrências de vandalismo e furtos a prédios públicos de Piracicaba. Quatro desses casos ocorreram em um único espaço, no intervalo de 15 dias. A Prefeitura informou que os imóveis são monitorados pelo sistema eletrônico de alarmes da Cemel – Central de Monitoramento Eletrônico e a Guarda Civil realiza trabalho preventivo para evitar furtos e arrombamentos.

Apesar dessas ações, o Caps (Centro de Atenção Psicossocial) da Vila Cristina sofreu quatro invasões no mês de fevereiro. O prédio está localizado a 400 metros da base da Guarda Civil.

A última invasão ocorreu no último final de semana de fevereiro quando os criminosos furtaram dois botijões de gás, bocas e grades de dois fogões, um monitor, CPU, teclado e mouse, além da comida que havia na geladeira, destinada a pacientes e funcionários.

Os invasores também defecaram na pia e cortaram os fios da internet, impressoras, micro-ondas, bebedouros, geladeiras e otoscópio.

A Secretaria de Saúde registrou um boletim de ocorrência sobre o furto, solicitou o apoio da Guarda Municipal para reforçar a vigilância nas imediações do Caps-AD e está concluindo.

Duas semanas antes, vândalos cortaram os cabos de computadores levaram as torneiras dos banheiros, alimentos, panelas, rádios e botijão de gás. Na semana anterior, os suspeitos furtaram o ar condicionado e luminária. Já no dia 4, os suspeitos furtaram remédios, equipamentos, cortaram cabos de computador e impressora de alta capacidade.

A Escola Municipal Professora Ruth Vilaça Correia Leite Cardoso, no Jardim São José, região conhecida como Canta Galo, também foi alvo de vandalismo e furtos no fim de semana do dia 13 de fevereiro.

A Escola Municipal Professora Ruth Vilaça Correia Leite Cardoso, no Jardim São José, região conhecida como Canta Galo, também foi alvo de vandalismo e furtos no fim de semana do dia 13 de fevereiro.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

um × um =