Paciente precisa apresentar síndrome gripal com quadro respiratório agudo ou síndrome respiratória aguda grave (Foto:Claudinho Coradini/JP)

Os diagnósticos e as mortes provocadas pelo novo coronavírus em Piracicaba aumentaram 106% e 76%, respectivamente, no intervalo de duas semanas. No dia 1º a cidade registrava 29 mortes e 640 casos confirmados. Já no último dia 14, os números subiram para 51 óbitos e 1.313 pacientes infectados.

A Secretaria de Estado da Saúde apontou ontem aumento de casos e mortes em outras cidades do interior paulista. De acordo com a pasta, os casos no DRS (Departamento Regional de Saúde) de Piracicaba, que abrange 26 cidades da Região, os percentuais de aumento foram de 99% no total de casos e de 73% para as mortes pela covid-19, nas últimas duas semanas,

A secretaria estadual fez o comparativo nos dias 1º e 14 de junho. Nessas datas, o total de casos positivos era de 1.328 e 2.650, respectivamente, enquanto as mortes registradas eram 61 e 106.

De acordo com o governo, em 14 de abril, o interior tinha 10,75% dos casos do Estado; em 14 de maio, o índice era de 18,96%; em 1º de junho, foi a 22,84% e, em 14 de junho, 27,02%.

Seguindo a comparação sobre a evolução da pandemia, no dia 14 de abril, o interior paulista registrava 11,22% das mortes em São Paulo; em 14 de maio, o índice era de 14,35; em 1º de junho, foi a 16,41% e, em 14 de junho, 18,72%.

Nas três áreas de saúde que integram a Região Administrativa de Campinas, os casos saltaram de 6.855 para 13.380, aumento de 95% entre 1 e 15 de junho. A média estadual no mesmo período é de 63%.

Em relação a mortes, os números também são preocupantes, conforme aponta a secretaria estadual. Até 1º de junho, as cidades dos Departamentos Regionais de Saúde de Campinas, Piracicaba e São João da Boa Vista registravam 341 mortes. Em 15 de junho, já eram 595. O crescimento no período foi de 74%, enquanto a média estadual foi de 40%.

MORTES EM PIRACICABA
A Prefeitura de Piracicaba confirmou ontem mais cinco mortes por covid-19 e 64 novos diagnósticos da doença.

As mortes desta terça-feira foram de três homens de 62, 64 e 80 anos e duas mulheres de 83 e 88 anos.

Com os dados de ontem, a cidade registra agora 1.441 pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 58 vítimas fatais da doença.

Já o número de pacxientes curados é de 901 e inda 482 pacientes em tratamento e 658 casos suspeitos.

Os diagnósticos desta terça-feira incluem 36 mulheres com idades entre 19 e 83 anos e 28 homens na faixa etária entre 11 meses e 69 anos de idade.

NO ESTADO
O Estado de São Paulo registrou, nesta terça-feira, 11.132 óbitos e 190.285 casos confirmados do novo coronavírus. Entre as pessoas diagnosticadas com a doença, 33.761 foram internadas, curadas e tiveram alta hospitalar.

Dos 645 municípios, houve pelo menos uma pessoa infectada em 584 cidades, sendo 311 com um ou mais óbitos.

KITS DE ALIMENTAÇÃO
A Prefeitura de Piracicaba começou a entregar ontem mais 36.980 kits de alimentação suplementar para todos os alunos das escolas municipais de educação infantil, de ensino fundamental e do EJA – Educação de Jovens e Adultos.

A entrega dos kits seguirá um cronograma desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação e acontece até o dia 26 de junho, quando todas as escolas já terão sido contempladas.

Essa foi a segunda vez que a prefeitura faz a entrega dos mantimentos, a primeira ocorreu em abril. Os kits foram adquiridos com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e do Tesouro Municipal.

Cada kit é composto por três quilos de arroz, dois quilos de feijão, dois quilos de macarrão e 980 ml de óleo.

Para a entrega dos alimentos, a direção das escolas municipais estão entrando em contato com as famílias e informando a data da entrega, que será na escola do aluno.

É preciso apresentar documento de identificação e apenas um responsável deve fazer a retirada dos alimentos. O uso de máscara é obrigatório.

Nesse primeiro dia, 3.804 alunos de 13 escolas foram atendidos. Como da primeira vez, as unidades estão sinalizadas e será permitido o acesso de três a cinco pessoas por vez para retirada do kit, respeitando uma distância mínima de 1,50 metro.

A Secretaria Municipal de Educação montou um sistema de plantão em sua sede para garantir a organização de todo o trabalho.

Beto Silva

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

vinte + cinco =