Em ano ainda bastante turbulento, gratidão deve reger em 2021

Búzios revelam que 2021 será regido por Oxalá - orixá considerado pai de todos - e por Oxum. (Foto: Claudinho Coradini)

Gratidão é a palavra que define o Ano Novo. De acordo com o pai de santo Felipe Bicudo, os búzios revelam que 2021 será regido por Oxalá – orixá considerado pai de todos e por Oxum – orixá do amor e do carinho e dona do ouro. Tanto Oxalá quanto Oxum são considerados amorosos e acolhedores, segundo destaca Bicudo.

“As pessoas precisam abraçar e acolher mais o próximo, agradecer e ser solidários com seus irmãos. É fazendo o bem ao próximo que fará o bem a si mesmo e com isso seus planos e objetivos serão conquistados”, aconselha.

A pedido do Jornal de Piracicaba, Felipe Bicudo fez previsões para a cidade de Piracicaba para o novo ano que começa amanhã.

No primeiro ano de governo do prefeito eleito, Luciano Almeida (DEM), Felipe disse que o novo Chefe do Poder Executivo enfrentará grandes difi culdades em seu primeiro ano de mandato.

Além da pandemia de covid-19, que segundo o religioso, terá um aumento signifi cativo nos primeiros meses, Luciano vai ter que enfrentar as questões sociais e econômicas que serão as maiores difi – culdades do seu primeiro ano.

O prefeito também vai enfrentar desafios com a economia, desemprego e questões sociais, já que a previsão fala em difi culdades da população que ainda não se recuperou e a previsão de uma melhora fi cará para o terceiro trimestre de 2021.

“Com isso ele (prefeito) enfrentará uma grande turbulência nesse ano que iniciará”, aponta Bicudo.

Ele explica que os nkisis (orixás) pedem cautela e cuidados, com traição por parte dos aliados.

Na área da saúde – referente à situação da pandemia com a chegada da vacina – as previsões apontam que, neste ano, a população terá uma falsa sensação de estabilidade e melhora, porém, uma melhora real está prevista apenas para o fim de 2021.

Os búzios revelam que, em Piracicaba, haverá ainda muitas mortes por covid-19, mas não com a mesma intensidade da primeira onda. “Mas comparando com as de 2020 será menor sim em 2021, porém, o contágio será bem elevado”, afirma.

O sentimento de esperança e de mudança para este ano novo, por causa da pandemia, leva as pessoas a esperar por mudanças com relação a emprego e a retomada econômica.

Nesse caso, Felipe Bicudo alerta que 2021 não será dos melhores anos. Os búzios – segundo ele – apontam que o desemprego vai aumentar e a retomada da economia será bem lenta. “Uma retomada positiva só em 2022”, prevê.

NOVO NORMAL

O termo ‘novo normal’ é a palavra de ordem para o pós- -pandemia. Questionado sobre o que a sociedade pode esperar no que se refere a volta da normalidade, Felipe Bicudo é enfático.

“Não usaria o termo ‘novo normal’ e sim um anormal”, afirma. “A sociedade terá que manter a esperança e a positividade, pois a normalidade ainda está bem distante”, acrescenta.

De acordo com o pai de santo, estava previsto para 2020 uma reação que atingiria a população para mostrar a igualdade entre os seres humanos. “Com isso, veio a pandemia que fez com que o vírus não escolhesse classe, raça, cor ou credo e igualasse a todos”, afirma Bicudo acrescentando que, dentro do campo espiritual, a pandemia não poderia ser evitada.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro + 8 =