Em janeiro, a prefeitura pagou à Tupi R$1.09 milhão em subsídio

| Foto: Amanda Vieira/JP

A Prefeitura de Piracicaba repassou R$ 1.091.647,52 de subsídio para a empresa Tupi (Transporte Urbano Piracicaba) em janeiro, referente ao mês de dezembro de 2020, segundo informou por meio da assessoria de imprensa. O valor corresponde a 30% dos R$3.517.223,72 que o Executivo repassou como subsídio à empresa em seis meses, referente ao contrato emergencial 0744/2020, em vigor de maio a novembro do ano passado.


A contratação emergencial foi renovada em novembro com vigência a partir de dezembro de 2020 até maio deste ano, quando completa um ano que a Tupi executa o transporte coletivo na cidade após rescisão contratual amigável entre a prefeitura e a empresa Via Ágil.


O contrato emergencial com vigor até maio deste ano tem valor de R$ 39,5mi, R$ 5mi mais caro que o anterior (maio a novembro/2020), no valor de R$ 34,5mi.

LEIA MAIS:


De acordo com a Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes), comissão técnica está em fase final de classificar os seis projetos recebidos via PMI (Procedimento de Manifestação de Interesse), que vão dar base para a licitação para novo contrato transporte coletivo na cidade. O MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) acompanha o caso para garantir celeridade ao processo.

EX-FUNCIONÁRIOS DA VIA ÁGIL
De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Urbano de Piracicaba, a prefeitura depositou em conta judicial, no dia 28 de janeiro, mais R$ 457 mil, referente à quarta parcela do pagamento de acordo firmado entre cerca de 418 ex-funcionários e a empresa Via Ágil. “A prefeitura já repassou mais de R$ 1,6 milhões fruto do acordo do sindicato”, informou a entidade em nota.


Conforme aprovado pela Câmara de Vereadores, a prefeitura reconheceu sua dívida com a empresa e parte do dinheiro é destinado direto para pagamento das rescisões trabalhistas, que começaram a ser pagas em outubro. “Em seu despacho [juiz Firmino Alves de Lima], com data do último dia cinco, estabelece que o montate devido pela prefeitura à Via Ágil […] seja dado prioridade ao acordo firmado pelo sindicato”, diz ainda em nota.

Andressa Mota
[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

treze − quatro =