Em Piracicaba, número de pessoas em tratamento de hepatite cai 70%

Coordenado pelo Cedic, as unidades de Atenção Básica oferecem o teste diariamente (Foto: Arquivo)

Hoje, dia 28 de julho, é o Dia Mundial de Combate à Hepatite. Em Piracicaba, segundo dados da Secretaria de Saúde, o número de pessoas em tratamento contra a doença caiu 70%. Nesta terça-feira, equipes das ONGs (Organizações Não Governamentais) Mão Acolhedora, Glitter e Casvi (Centro de Apoio e Solidariedade à Vida) e do Centro Social Cáritas estarão, das 10h às 13h, com um posto de atendimento e testes no Centro Social Cáritas – na rua Santa Helena, 358, Paulicéia, para atendimento ao público em geral.

Amanhã das 10h às 13 horas, será a vez da Casa de Amparo aos Idosos Cantinho da Vovó Sônia, apenas para os residentes assistidos pela instituição. As atividades seguem todas as regras sanitárias impostas pela Pandemia de coronavírus.

De acordo com as informações da Secretaria de Saúde, neste ano foram realizados 29 tratamentos de hepatite C pelo Cedic (Centro de Doenças Infectocontagiosas). No primeiro semestre deste ano foram 27 atendimentos. Já em 2019 foram realizados 140 tratamentos, sendo 93 só no primeiro semestre.

De acordo com a pasta, a redução de 93 para 27 se deve à agilidade com que o Ministério da Saúde tem enviado os medicamentos aos municípios e a rapidez no tratamento, que acontece no prazo de 12 a 24 semanas.

Com isso, segundo a secretaria municipal, o tratamento tornou-se mais ágil. Mesmo assim, o setor destaca que as pessoas precisam fazer o diagnóstico precoce, porque a hepatite é uma doença silenciosa.

“Por isso, a importância das campanhas municipais a fim de despertar a população para a questão de saúde pública e chamar a atenção para o diagnóstico precoce”, informou em nota acrescentando que, quanto mais cedo começar o tratamento, melhor para a saúde do paciente. Vale observar que os medicamentos da Hepatite C não têm efeitos colaterais.

O trabalho, coordenado pelo Cedic é realizado por todas as unidades de saúde da Atenção Básica, que oferecem o teste diariamente, de segunda a sexta-feira. Algumas ações de busca ativa serão realizadas também nos próximos dias pela Mão Acolhedora e o Centro Social Cáritas.

De acordo com o Coordenador do Cedic, Moisés Taglietta, o objetivo é chamar a atenção de um público acima de 40 anos que pode ter sido contaminado num período em que não havia ainda atenção adequada para algumas possibilidades de contágio – como durante tatuagem, tratamento dentário, seringas etc –, mas não sabe que é portadora do vírus.

Beto Silva

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

catorze − dois =