Em Piracicaba, Pelotão Ambiental da Guarda Civil salva égua de situações de maus tratos

A Guarda Civil Municipal, por meio do Pelotão Ambiental, socorreu uma égua de situações de maus tratos por volta das 21h desta segunda-feira (07), em Piracicaba (SP). O animal foi localizado na região do Jardim São Francisco.

Os guardas civis Nascimento e Tobias, ambos do Pelotão Ambiental, foram acionados via central para atender uma ocorrência de maus tratos a uma égua que estaria ocorrendo em uma área de canavial no bairro São Francisco, onde existe algumas moradias em área invadida da Fepasa.

Seguindo orientações do solicitante, os guardas foram até a rua Antonio Franco do Amaral, na altura do numeral 448, onde nada foi constatado. Na sequência, após investigações, os guardas foram até o final da rua Francisco Negrini Romero, onde logo avistaram um canavial e algumas moradias em formato de comunidade. Foi ali em que os guardas avistaram uma égua, já adulta, com claras ostentações de sinais de maus tratos. De acordo com os guardas, o animal estava excessivamente magro, indicando falta de alimentação adequada, e possuía ferimentos na região do pescoço e das patas, sendo que sequer conseguia manter-se de pé.

Ainda de acordo com informações apuradas in loco pelos guardas, o dono do animal seria morador daquela mesma comunidade. Apesar de todo o trabalho realizado no local a fim de localizá-lo, o sujeito não foi encontrado. Por isso, não foi possível de apresentá-lo no plantão policial.

Na sequência, a perícia técnica foi acionada ao local. O perito Marcel e o fotógrafo Teodoro foram até o local e realizaram todos os exames pertinentes.

O caso foi encaminhado ao 6º Distrito Policial do município, que será responsável pela elucidação dos fatos. Posteriormente, a égua será encaminhada a um médico veterinário, onde passará por todos os exames possíveis, visando sua saúde e bem-estar.

No plantão, o delegado Mario Bortoleto Torina tomou ciência do ocorrido e registrou o caso com base no artigo 32 da Lei 9605/98, do Meio-Ambiente, que dispõe sobre praticar abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados.

Rafael Fioravanti | [email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

5 × 5 =