Em protesto contra fome, MTST ocupa prédio da bolsa de valores em SP

Em protesto contra fome, MTST ocupa prédio da bolsa de valores em SP
Fonte: Agência Brasil

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) ocupou hoje (23) o prédio da bolsa de valores de São Paulo, a B3, na região central da capital paulista. De acordo com o movimento, a ação é um protesto contra a fome e a precarização do trabalho.

“Ocupamos a bolsa de valores de São Paulo, maior símbolo da especulação e da desigualdade social. Enquanto as empresas lucram, o povo passa fome e o trabalho é cada vez mais precário. Quem segura o Bolsonaro lá são os donos do mercado”, destacou o MTST em texto nas suas redes sociais.

Dezenas de manifestantes ocuparam o salão da B3 onde geralmente são realizados os leilões na bolsa de valores. Além de bandeiras vermelhas com o símbolo do MTST, os ativistas carregavam uma bandeira com as cores nacionais com a palavra “fome” estampada. Até às 15h30, o pregão de hoje não havia sido interrompido.

“A ação está sendo realizada em protesto contra a carestia e a fome provocadas pela política econômica aplicada por Paulo Guedes e Bolsonaro. Os lucros recordes dos bancos, o aumento de grandes fortunas e o surgimento de 42 novos bilionários no mesmo país onde a insegurança alimentar atinge mais de 116 milhões de pessoas e a fome já é uma realidade para mais de 19 milhões precisa acabar”, acrescentou o MTST nas redes sociais.

Em nota, o Ministério da Fazendo disse que irá se manifestar. A B3 afirmou que manifestação ocorreu de forma pacífica e já foi encerrada, “não tendo havido impacto para as operações de mercado”.

Matéria atualizada às 16h42 para acréscimo da posição da B3

Em protesto contra fome, MTST ocupa prédio da bolsa de valores em SP

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

doze + quinze =