Em sua apresentação, técnico Piza diz que foco é total no acesso

Em sua primeira passagem, Piza bateu na trave na disputa do acesso (CRÉDITO: Divulgação)

O XV de Piracicaba apresentou para a imprensa na tarde de ontem (21), o técnico Evaristo Piza, o treinador escolhido para comandar a equipe na volta do Campeonato Paulista Série A2. “Estou muito feliz em retornar neste momento ao XV de Piracicaba. Estou sabendo da grande responsabilidade que tenho. Sei o que o XV busca neste momento, já que acompanhei o clube durante o tempo em que estive fora. Torci para a equipe subir no ano passado e agora coincidiu com a saída do (Tarcísio) Pugliese, de ter a possibilidade de voltar a trabalhar nesta grande instituição”, disse Evaristo em sua volta, já que treinou o clube entre 2017 e 2018.

A chegada de Piza veio logo após algumas polêmicas da diretoria, como a saída do antigo técnico Tarcísio Pugliese e de uma fala do presidente Arnaldo Bortoletto, na qual disse que técnico não ganha jogo, que quem traz as vitórias são exclusivamente os jogadores. “Li essa matéria por cima e acredito que houve uma fala mal interpretada, na qual ele sabe da importância do treinador, caso contrário não teria me procurado. O treinador tem uma grande parcela na construção do resultado do jogo, mas concordo que em momentos que quem decide o jogo são os jogadores, por meios de lances individuais”, comentou Piza sobre a fala polêmica.

O novo treinador chegará com pouco tempo para treinar a equipe para a volta da competição e também poderá ficar por pouco tempo, já que a Série A2 terá apenas mais três jogos na primeira fase e no máximo mais seis para os dois times que chegarem a final. Piza falou deste projeto, que é curto, mas traz uma enorme responsabilidade. “Tempo muito curto, já que estamos aguardando a autorização da FPF e o do Governo do Estado para a voltar aos treinos, com os jogos previstos de 19 de agosto a 20 de setembro. São 60 dias de busca, de trabalho, com uma sequência de três jogos para a classificação e quatro para o acesso. O objetivo é esse, já que logo depois tem eleições e decidimos abraçar esse projeto de imediato”, detalhou.

Por fim, o novo treinador falou sobre o que sentiu da torcida, que ainda está muito doída e frustrada em razão de como foi conduzida a saída de seu antecessor. “Acompanhei muito pouco a questão desta manifestação, se houve ou não uma aceitação, ela não é a parte mais importante no momento. Para agora, como comentei com a comissão técnica, é conseguirmos resultados imediatos”, disse Piza, relembrando os momentos de amor e ódio que teve com a torcida durante sua primeira passagem. “Sei que a torcida é apaixonada, porque vivi isso na primeira passagem. Nos momentos de cobrança eles cobraram muito, vindo conversar, mas quando nos classificamos diante do São Bernardo (A2 de 2018) eles vieram abraçar e nos parabenizar. E isso é normal para um time que tem uma torcida como o XV. Te cobra quando os resultados não aparecem, mas te coloca lá em cima quando eles aparecem”, completou.

GILBERTO ALEMÃO
O Nhô Quim perdeu nesta semana o zagueiro Gilberto Alemão, que, com o contrato prestes a encerrar acertou a sua ida para o Remo-PA, equipe que disputa o Campeonato paraense e a Série C Nacional. “Agradeço muito ao XV de Piracicaba por ter me aberto as portas e ter permitido que eu fizesse parte de um período de sua gloriosa história. Fui muito feliz no clube e agradeço a cada um que esteve ao meu lado nessa trajetória”, disse o defensor.

Mauro Adamoli