Emprego tem pior setembro dos últimos três anos

Segundo Ciesp, resultado foi negativo pelo 5º mês seguido. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O nível de emprego industrial em Piracicaba e região registrado em setembro e divulgado ontem pela diretoria regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) apresentou resultado negativo pelo quinto mês consecutivo. De acordo com os números da entidade, a região de abrangência da diretoria, composta por oito cidades, apresentou uma queda de 250 postos de trabalho. Este é o pior setembro dos últimos três anos.

Segundo o gerente regional, Homero Sacarso, a queda foi puxada pelo setor sucroalcooleiro com o fim da safra de cana e a consequente redução nas vagas de emprego.

O cenário negativo, no entanto, engloba também o desempenho do setor no acumulado do ano – com queda de 650 postos de trabalho (1,41%) – e nos últimos 12 meses, com queda de cerca de 2.000 empregos (-4,12).

Segundo Scarso, o nível de emprego na indústria na diretoria regional em setembro foi influenciado pelas variações negativas de veículos automotores e autopeças (-1,41%), produtos alimentícios (-1,09), máquinas e equipamentos (- 0,43) e produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (-3,35%). “Esses setores foram os que mais influenciaram o cálculo do indicador total da região”, explicou o gerente.

No comparativo com o mesmo período do ano passado, a região de Piracicaba apresentou um resultado bem diferente. Em setembro de 2018, o mês fechou com saldo positivo de 150 vagas de emprego e o ano com 900 postos de trabalho. Há um ano, a diretoria regional do Ciesp em Piracicaba ocupou o 11º lugar entre as 36 diretorias do Estado de São Paulo. Neste mês, a região ficou em 29ª colocação, como destaca o diretor titular, Fábio Vitti. “Não há expectativa de melhora e o ano deve seguir assim”, constatou.

ESTADO

A análise de dados do nível de emprego no mês de setembro em relação ao mês anterior nas 36 diretorias pesquisadas apresentou resultado positivo em 11 e negativo em 25 delas.

Entre as diretorias com resultado positivo, as que mais se destacaram foram Araçatuba (4,84%), Limeira (1,25%), São Carlos (0,54%), Marília (0,50%) e Cotia (0,48%). Já os resultados mais negativos foram verificados nas diretorias de Jaú (-6,90%), Santo André (-1,33%), Mogi das Cruzes (-1,06%), São José dos Campos (-0.86%) e Santa Bárbara d’Oeste (-0,80%).

A amostra é constituída por aproximadamente 2.700 indústrias distribuídas pelo Estado de São Paulo, compreendendo cerca de 1.100 empregos.

Beto Silva
[email protected]