Empresa de mototáxi era usada para guardar drogas, segundo 10º Baep

Drogas foram apreendidas

Uma denúncia anônima ajudou os policiais militares do 10º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) na localização de uma empresa de mototáxi, na Comunidade do Cantagalo, que seria usada para guardar entorpecentes. Na noite de anteontem, os policiais estiveram no endereço indicado pelo denunciante, onde teriam localizado um homem de 32 anos, dono da empresa e um rapaz de 19 anos, que seria o encarregado de atender as ligações com os pedidos de entrega de drogas. Com o funcionário, os policiais teriam encontrado R$ 50 em dinheiro.

O proprietário do local teria confessado aos policiais, que no piso superior do imóvel havia mais drogas e dinheiro. Os policiais fizeram busca no imóvel e teriam localizado na cozinha duas garrafas de cola para acrílico, 137 pequenos frascos plásticos vazios e um balde contendo R$ 752,50 em moedas, no quarto em um raque foram localizados 241 microtubos de cocaína, 149 porções de maconha, R$ 380,00 em dinheiro e uma espingarda tipo caseira sem numeração aparente, com um cartucho calibre 36, e por fim, na parte inferior do imóvel foram localizados mais R$ 591,00 em dinheiro, 117 maços de cigarro Eight e um aparelho celular.

Patrão e funcionário foram encaminhados ao plantão policial, onde foram autuados em flagrante sob acusação de tráfico de drogas. O responsável pela empresa de mototáxi também responderá por posse ilegal de arma de fogo.

OUTRO CASO
Na última terça-feira (23), outro proprietário de uma empresa de mototáxi foi preso após ser acusado de usar o próprio veículo para fazer a entrega de drogas. Ele foi abordado na Pauliceia pelos policiais civis da 3ª DHPP-Deic (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa da Divisão Especializada de Investigações Criminais). Na casa do suspeito, foram apreendidos drogas e arma de brinquedo.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha
[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

1 + 14 =