Empresa doa sanitização ao Lar dos Velhinhos para conter a covid-19

Diversos espaços do Lar dos Velhinhos receberam a solução que mata a covid-19 | Foto: Claudinho Coradoni/JP

Ao menos dez setores do Lar dos Velhinhos de Piracicaba passaram por sanitarização na tarde de ontem, para eliminar eventuais vírus e bactérias no local. A cidade geriátrica, segundo informou o Sílvio Rodrigues Alves, o presidente do conselho de administração, hoje tem 81 casos positivados pela covid-19, entre 57 moradores e 24 funcionários. O serviço realizado na sexta-feira (12) foi uma doação da empresa Ideal Dedetizadora e Desentupidora.

A sanitarização começou pelo salão de festas principal do Lar e, em seguida, os dois funcionários da empresa desceram para borrifar a solução – a base de hipoclorito de sódio – nos bancos ao redor do lago, próximo à recepção. A aplicação também aconteceu na portaria, refeitório, cozinha, a casa onde fi ca o setor administrativo do Lar, parque com equipamento de ginástica, almoxarifado, coreto, o salão de festa menor e a sala onde se armazena os produtos de limpeza usados na cidade geriátrica.

Esta é a primeira vez que a Ideal faz um serviço gratuito durante a pandemia do novo coronavírus, conta Ricardo Modelo, sócio-proprietário da empresa que acompanhou o trabalho. “Ficamos sabendo por meio do vereador André Bandeira que o Lar dos Velhinhos precisa de qualquer ajuda possível no combate à covis-19. Além disso, aqui é um lugar querido para todos os piracicabanos, é uma forma de ajudar, mesmo”.

Modelo rechaça o termo desinfecção, bastante utilizado, como ressalta, de forma equivocada. “É sanitarização. Consiste na aplicação de uma solução para eliminar bactérias e vírus, inclusive a covid-19, que morrem imediatamente em contato com o hipoclorito de sódio”. Os dois funcionários que realizaram a ação aplicavam a solução em todas as superfícies possíveis: paredes, solo, teto, corrimãos, bancos, maçanetas, entre outras partes.

Apesar da amplitude da sanitarização, alguns espaços do Lar não receberam a solução, como as casas e o pavilhão isolado onde se encontram os idosos que contraíram a doença. Segundo Alves, eles estão há quase duas semanas em recuperação, recebendo visitas médicas diárias. “Dos cinco pavilhões, apenas um tem casos, que é este isolado”, revela Alves. Segundo o presidente do conselho de administração, quanto aos funcionários positivados, estão todos afastados.

Na quinta-feira, continua Alves, todos os cerca de 400 moradores e 240 funcionários do Lar foram testados. “Só não temos, ainda, os resultados dos testados na quinta-feira (11)”. Ele afirma que logo todos os positivados devem receber alta. “Será devidamente avisado à Prefeitura. Enviamos relatórios diários”.

Erick Tedesco