Empresária é presa acusada de furto de energia elétrica

Dispositivo foi colocado perto de medidor de energia (Divulgação)

Uma empresária foi presa pela Polícia Civil, após ser acusada de furto de energia elétrica. Ela foi abordada pelos policiais civis do GOE (Grupo de Operações Especiais), na quinta-feira (18), em seu comércio no Jardim Elite. A acusada foi autuada em flagrante, prestou depoimento, mas liberada mediante o pagamento de fiança. Os policiais foram avisados pela pelos técnicos da CPFL que haviam encontrado dispositivo eletromagnético junto ao relógio medidor de energia de um comércio.

“O ato de dispor referido dispositivo próximo ao medidor é suficiente para que o mesmo cesse de registrar a contagem de kilowatts consumido”, relatou a Polícia Civil, em nota. O IC (Instituto de Criminalística) de Piracicaba foi acionado e o peritos teriam confirmado a instalação do dispositivo. A CPFL vai realizar o levantamento do prejuízo, devido à ação criminosa.

OUTROS CASOS
Em outra ação do GOE, na quarta-feira (17), no Jardim Oriente, policiais prenderam um homem acusado de tráfico de drogas. O suspeito percebeu a aproximação dos policiais, e entrou rapidamente em sua casa. Ele abordado pelos investigadores. No interior do imóvel teriam localizado dez pedras de crack e mais uma porção de maconha. Os policiais descobriram que ele já tinha antecedentes por tráfico de drogas.

Durante outra abordagem realizada pelos policiais da 1ª DIG/Deic (Delegacia de Investigações Gerais da Divisão Especializada de Investigações Criminais prenderam um foragido da Justiça por falta de pagamento de pensão alimentícia. Ele foi localizado ontem, no depósito de sucatas, no Pauliceia. Os policiais confirmaram que o homem também comprava objetos roubados no estabelecimento e por isso também foi autuado em flagrante sob a acusação de receptação.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha
[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

10 + sete =