Empresário assassinado em chácara será sepultado em Piracicaba

Gilberto Penatti tinha 66 anos (Reprodução)

O empresário Mário Gilberto Penatti, 66, que foi assassinado em sua própria chácara em São Pedro há quase um mês, será sepultado às 9h desta quarta-feira (19), no Cemitério da Saudade, em Piracicaba, após um rápido velório que terá a duração de apenas 30 minutos.

O delegado divisionário da Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) Wilson Lavorenti, disse que apesar da Polícia Civil ter conhecimento, que o corpo localizado na propriedade era do empresário, era necessário a confirmação da identidade. “O laudo ficou pronto ontem (anteontem) e por isso foi permitido o sepultamento”, afirmou.

O CRIME

O principal suspeito de matar o empresário, um homem de 26 anos foi preso, em 22 de abril deste ano, pelos policiais civis da 3ª DHPP/Deic (Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa da Divisão Especializada de Investigações Criminais. O acusado trabalhava na propriedade da vítima, e teria confessado sua participação no crime e indicou onde havia enterrado o corpo.

Na ocasião, a  delegada Juliana Ricci, da DHPP disse que o suspeito teria indicado o local, onde teria enterrado o corpo da vítima. “Os policiais só encontraram o corpo da vítima, após a indicação do investigado, caso contrário não conseguiríamos, pois estava em uma cova com aproximadamente dois metros de profundidade. Foi necessário a utilização de uma máquina”, disse a delegada.

INVESTIGAÇÃO

Os policiais já sabiam que o empresário estava desaparecido há 20 dias, mas nenhum registro de desaparecimento havia sido registrado. “Os policiais foram até a casa da vítima, mas ninguém foi encontrado. Prosseguimos com a apuração e conseguimos chegar até ao investigado, que trabalhava na chácara da vítima. Ele confirmou que matou a vítima, após uma discussão”, afirmou Juliana.

O suspeito foi flagrado pela polícia com vários pertences da vítima e inclusive, conseguiram confirmar que ele se passava pelo empresário, pois conseguiu vender uma moto da vítima no valor de R$ 15 mil. Ele também conseguiu trocar o veículo da vítima, por outro inferior e recebeu uma quantia em dinheiro.

“Antes da localização do corpo, o investigado conversou com a ex-esposa da vítima e trocou mensagens com os investigadores que apuravam o caso”, enfatizou a delegada. Os peritos do IC (Instituto de Criminalística) estiveram na chácara do empresário para o levantamento das circunstâncias do crime e depois o corpo da vítima foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) para confirmar a causa da morte. “Apesar de todos os indicativos sobre a identidade da vítima, serão realizados exames para comprovar a identidade, pois o corpo já não estava em bom estado”, afirmou a delegada, que estima que a vítima foi morta há duas ou três semanas.

EMPRESÁRIO

A vítima atuou por muitos anos, no segmento de lojas de piscinas, em Piracicaba, mas recentemente, os negócios estavam sendo administrados pela família.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

cinco × 2 =