Empresário preso por agredir esposa recém operada em Saltinho é solto após pagar fiança de R$ 1 mil

Foto: Amanda Vieira/JP

Advogada da vítima, Mariane Bacchin, conversou com o Jornal de Piracicaba sobre andamento do caso

O empresário de 40 anos preso pela Polícia Militar, na tarde desta terça-feira (24), por crime de violência doméstica, agressão e ameaça contra a própria esposa em Saltinho, na Região Metropolitana de Piracicaba, foi liberado ontem (25), após pagar fiança no valor de R$ 1 mil.

Em audiência de custódia realizada nesta quarta-feira, foi decidido que o marido é “[…] tecnicamente primário e que não há registro, no momento, de nenhuma providência anterior com relação a esse seu comportamento (ausência de pedido de medida protetiva), de modo que, observada a dinâmica dos fatos em exame, há de se concluir que a hipótese em tela não permite, à luz da legislação vigente, a decretação da prisão preventiva”.

A advogada de defesa da vítima, Mariane Bacchin, concedeu entrevista ao JP e explicou que perante a liberdade provisória, o homem terá que cumprir medidas cautelares requeridas pela cliente tais como “afastamento do lar, domicílio ou local de convivência com a vítima, autorizada a retirada de pertences de uso pessoal, cuja providência deverá ser realizada mediante acompanhamento do Oficial de Justiça; e proibição de manter qualquer contato com a vítima, seja por qualquer meio de comunicação, mantendo-se a uma distância mínima de 200 metros”.

Mariane relata que “ela (a vítima) me procurou desesperada e contou só esse mês, teriam sido agredida quatro vezes. Eles trabalham e moram juntos há dois anos e tendo em vista o depoimento dela, ele sempre foi agressivo e faz uso de drogas. A cliente fez o boletim de ocorrência anteontem. Agora daremos entrada na parte trabalhista, porque ela era funcionária dele, e no pedido de dissolução do reconhecimento de união estável (divórcio)”.

De acordo com a Polícia Militar, o empresário teria agredido a esposa de maneira verbal e física, por meio de chineladas no rosto e socos nas costas após ela ter se negado a passar uma camisa. Ela se encontra em momento pós-operatório e faz uso de pontos e cinta.

A mulher foi socorrida pelos policiais e encaminhada ao Pronto Socorro, onde foi atendida e medicada. Ela disse que o marido havia deixado a residência para ir em um churrasco no bairro Nova Suíça, em Piracicaba, onde foi preso.

Laís Seguin
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

5 × cinco =