Destruição da Natureza, poluição, desigualdades sociais, miséria, violência, corrupção…Diante das crises que se multiplicam, dos crescentes conflitos e de uma conjuntura social cada vez mais desafiadora, aparentemente se justificam as atitudes mais pessimistas e a descrença quanto ao futuro da humanidade. Sob uma visão restrita aos fenômenos exteriores há motivos de sobra para que o desalento se aposse da mente humana e se arrefeçam os esforços de melhoria da situação social vigente.

Como alternativa ao atual quadro desalentador caberia a pergunta se existe algo além dessa desordem, e se é possível, a partir de algum lugar, iluminar as questões e resolver os problemas que tanto afligem a humanidade.

Para quem considera a dimensão material como a mais importante da vida o panorama mundial se mostra tão infeliz quanto as perspectivas futuras se apresentam sombrias. Por outro lado, sob uma visão mais ampla, espiritualista e evolutiva, a difícil situação psicológica e social da atualidade é apenas momentânea e representa pequena parcela de uma realidade infinitamente maior e mais importante. Para quem percebe, compreende ou intui a existência de outras dimensões da vida, bem como reconhece os propósitos superiores da existência, a visão do que se apresenta, bem como suas perspectivas, podem ser completamente diferentes.

Todos aqueles que empreenderam, com paciência e persistência, a desafiadora quanto fascinante jornada interior, e que alcançaram níveis mais sutis de si mesmos, afirmaram haver descoberto níveis de existência isentos de conflitos, onde se experimenta harmonia e paz, de onde brota uma alegria permanente e de onde flui um estado de ser não corrompido nem corruptível. Essas pessoas extraordinárias, que conseguiram tal nível de autodescobrimento, tiveram suas vidas completamente transformadas, ao se tornarem mais simples, amorosas e compassivas, ao manifestarem sabedoria incomum e revelarem-se capazes de enxergar os fenômenos exteriores da vida com outros olhos. Foram, a partir da própria transformação, indutores e promotores de transformações em outros seres. Alguns deles, bem como seus ensinamentos, chegaram a ser devidamente reconhecidos e continuam influenciando beneficamente o mundo.

Aqueles que conquistaram tal estado sempre afirmaram que o mesmo se encontra ao alcance de todos, pois é a natureza essencial de cada ser, aguardando ser reconhecida e desenvolvida. Essa revelação traz uma perspectiva fascinante a todos, pois abre novas possibilidades de vida, amplia os horizontes, sugere caminhos possíveis para a superação de conflitos e a libertação de sofrimentos individuais e coletivos.

Esse estado de consciência, mesmo que alcançado apenas parcial ou incompletamente, mostra-se capaz de permear a dimensão humana da vida e de transformá-la, permitindo que se transcendam as desordens e se superem as dificuldades do cotidiano, as quais, se concebidas a partir de uma perspectiva mais elevada e sutil, perdem grande parte do seu poder de afligir e infelicitar.

Essa comunhão interior foi anunciada e proposta pelo Mestre Jesus de forma tão simples quanto profunda, ao afirmar que o reino de Deus está dentro de nós, convidando-nos ao mergulho interior e à jornada libertadora. Nos tempos atuais, excessivamente voltados para fora, para as aparências, circunstâncias e problemas exteriores, essa proposta parece mais atual e relevante do que nunca, aguardando a resposta de cada um.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

sete + dezoito =