Engajado, Nhô Chico arrecada fundos para ajudar a Santa Casa

Criador do Nhô Chico, Douglas Simões, presenteia com 100 histórias quem fizer doação (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O personagem Nhô Chico, criado em 2010 pelo professor, músico e escritor Douglas Simões, sempre esteve engajado em causas sociais, sem nunca levantar bandeiras políticas ou religiosas. As reflexões propostas pelo caipira, que por cinco vezes saíram das ondas do rádio para o CD, já tiveram a renda total do material fonográfico a diversas entidades piracicabanas. Agora, comprometido no combate a covid-19, 100 histórias do Nhô Chico são oferecidas de forma digital ao público, pelo valor que cada pessoa pode contribuir, e todo o montante será doado à Santa Casa de Piracicaba.

A campanha, além de Simões, é uma iniciativa da Neurônio Adicional (por meio do publicitário Mateus Piffer Jr) e da Educativa FM, respectivamente a agência responsável por viabilizar a plataforma de doações (https://bit.ly/nhochico) e o veículo de comunicação que, diariamente, pelas manhãs (dentro do programa Café com Viola, do radialista Bill Jr.), transmite as histórias do Nhô Chico.




Até ontem à tarde, o projeto cultural já havia arrecadado R$ 8.233 – a meta é R$ 10 mil. “A campanha vai até domingo e certamente vamos atingir. Em tempos da pandemia, toda ajuda é importante para a compra de EPIs”, destaca Douglas Simões, ao mencionar a sempre necessária compra para a Santa Casa de máscaras cirúrgicas, álcool em gel, testes rápidos de covid-19, entre outros itens.

Este montante foi o total de cada arredação pela venda dos CDs lançados de 2010 a 2014, que já ajudou a Apae, Lar Betel, Auma (Associação de Pais e Amigos dos Autistas de Piracicaba), Lar dos Velhinhos e Espaço Pipa.

As 100 históricas selecionadas, conta Simões, serão enviadas por meio de um link para cada pessoa que contribuiu. “São 100 de um acervo de 980 históricas, que refletem sobre o amor, família, amizade, entre outros sentimentos”. As próprias produções são inspiração para Nhô Chico, além de texto de autores consagrados, como Carlos Drummond de Andrade, Érico e Fernando Veríssimo, Cora Coralina, Saint Exupery, Kahlil Gibran, Catullo da Paixão Cearense e Bráulio Bessa.

É possível conhecer um pouco sobre o personagem e o que ele fala no site da campanha. Na página inicial, basta clicar na barra ‘atualizações’. “Todos nós temos os mesmos objetivos; ou seja, praticar a solidariedade por meio da arrecadação de fundos para a Instituição e estimular a reflexão sobre o sentido da vida”, ressalta Simões, compartilhando uma opinião comum também entre Bill e Piffer.

Diante da iniciativa, o provedor da Santa Casa, João Orlando Pavão exaltou a atitude de Douglas Simões que, como membro do grupo musical Falando da Vida, ajudou a adotar um quarto SUS na Santa Casa para que o espaço fosse reestruturado. “Agora o Prof. Douglas nos surpreende com mais esta ação em benefício da Santa Casa, ao lado da Educativa FM e da Neurônio Adicional, em um momento tão complexo como o que o mundo está vivendo devido ao coronavírus”, afirma Pavão.

Erick Tedesco