Lojas podem funcionar por 10 horas seguidas entre às 9h e 21h, orientam entidades

Foto: Amanda Vieira/JP.

Publicado em 7 de dezembro, às 14h45

Atualizada em 7 de dezembro, às 20h50

As entidades representativas do comércio de Piracicaba orientam que as lojas abram por 10 horas seguidas para as vendas de Natal no período entre às 9h e 21h. Desta maneira, o comerciante que abrir às 11h poderá funcionar até às 21h.


Na sexta-feira (4), a Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba), CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) e Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Piracicaba e Região) encaminharam ofício ao prefeito Barjas Negri (PSDB) para o comércio funcionar das 9h às 21h até dia 23 de dezembro, de segunda a sexta-feira e com horário reduzido aos fins de semana. Como não tiveram uma resposta do executivo até ontem (7), as entidades decidiram por orientar os lojistas a abrir as 10 horas conforme a fase amarela do Plano São Paulo, porém em um período que abrange o período noturno, tradicional nessa época.

Questionada sobre o pedido das entidades, a prefeitura informou, por meio da assessoria de imprensa, que aguarda parecer do MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo).


No ofício, as entidades lembram que os estabelecimentos comerciais e de serviços tiveram suas atividades afetadas diretamente pela quarentena, o que causou prejuízos financeiros. Além disso, argumentam que a restrição de horário no comércio nessa época levará a uma concentração de pessoas aos corredores comerciais e dificultará o deslocamento de consumidores da região que também são atendimento pelos lojistas da cidade.

“Com funcionamento nos períodos da manhã, tarde e noite será possível atender os que geralmente compram pela manhã (quase sempre os idosos), outros durante o dia e também aqueles que trabalham em horário comercial e aproveitam a noite para o consumo”, especificam as entidades no ofício.


O documento também aborda os preparativos e expectativas para vendas e contratações de fim de ano. “Dezembro é um mês esperado por aqueles que atuam no setor de varejo pelo fato deste ser um período com faturamento diferenciado, o que contribui muito para o fluxo de caixa bem como para a manutenção do emprego de funcionários. Além disso, as empresas preparam-se para uma das épocas mais importantes para as vendas, com contratação de funcionários e estoque”, escrevem.


O Estado de São Paulo regressou à fase amarela do Plano São Paulo na semana passada. Com isso, os estabelecimentos comerciais podem funcionar por 10 horas.

Andressa Mota

[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

três × 3 =