Dirigido por Gui Campos e gravado em Brasília, Fuga de Natal (2018) é, na verdade, um telefilme e mostra as aventuras de três amigos idosos, que moram no Rancho dos Velhinhos. /Foto: Reprodução Facebook.
Por Eliana Silva de Souza

Com o Natal batendo à porta, uma enxurrada de filmes temáticos parece não ter fim. Há tanta produção que você pode passar o dia inteiro assistindo a essas atrações, seja na TV aberta, paga ou streaming. Mas nem tudo vale a pena. Muitos filmes você vê só o comecinho e já descarta – não tem como ser bom, está na cara. Mas alguns deles são boas surpresas, que trazem histórias diferentes e conseguem fugir do óbvio. Pois eis que há uma média-metragem brasileira, com pouco mais de 30 minutos, que pode deixar o seu dia mais agradável e leve.

Dirigido por Gui Campos e gravado em Brasília, Fuga de Natal (2018) é, na verdade, um telefilme e mostra as aventuras de três amigos idosos, que moram no Rancho dos Velhinhos.

Em uma tarde, sentados à sombra das árvores, Judite (Paula Passos), que era regente de um coral de sua comunidade, está há pouco tempo no local, e conversa com João Pedro (João Antônio), que foi um dos trabalhadores na construção de Brasília, e Leon (Chico Sant’Anna), ex-ator que vive de lembranças do palco. Ela não se conforma em não participar da festa de fim de ano da igreja. E aí surge a ideia de fugir do local, coisa rápida. Claro que nem tudo sairá como planejado. História e atores são grandes destaques.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Agência Estado

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove − quinze =