Esalq indica ex-ministro da Agricultura para o Prêmio Nobel da Paz

Paolinelli foi ministro da Agricultura durante a ditadura militar | Foto: Divulgação

A Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), por meio do diretor da instituição, Durval Dourado Neto, protocolou junto ao Conselho Norueguês do Nobel da Paz (The Norwegian Nobel Committee) a indicação do ex-ministro da Agricultura, Alysson Paolinelli (de 1974 a 1979, no governo Ernesto Geisel), à edição 2021 do prêmio.

Detalhes sobre a nomeação, como estudos e documentos enviados ao Comitê Norueguês, segundo a assessoria de imprensa da Esalq, apenas serão revelados hoje pela manhã, em evento online para a imprensa, e que também contará com a presença de outro ex-ministro da pasta, Roberto Rodrigues.

Recentemente, em entrevista ao Canal Rural, Paolinelli adiantou que a indicação não é referente a um projeto específico, e sim “por uma vida inteira de trabalho”.

“O último Prêmio Nobel dado a um membro da área de alimentação foi em 1950 e alguns líderes dos setores de pesquisa, da ciência e tecnologia achavam que estava na hora [de a área ser novamente contemplada]. Eu sei que é uma tarefa muito difícil, mas sinto-me muito honrado de defender essa bandeira da segurança alimentar aliada à sustentabilidade”, disse ao canal.

Alysson Paolinelli, 84 anos, tem uma notável trajetória com experiências que o distingue como um dos expoentes da agricultura nacional, considerado um dos grandes responsáveis pela maior revolução tropical agrícola da história. Engenheiro agrônomo formado pela UFLA (Universidade Federal de Lavras), especializou-se nos estudos sobre o potencial da região do Cerrado para a produção agrícola.

Hoje, é presidente-executivo da Abramilho (Associação Brasileira dos Produtores de Milho) e do Instituto Fórum do Futuro, além de embaixador da Boa Vontade do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura.

Erick Tedesco

Leia mais

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

19 + 16 =