Especialista dá dicas para economia de energia

Veja as dicas que vão ajudar a gastar menos energia

Estudo realizado para a Abraceel (Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia), em maio de 2019, apontou que 87% dos brasileiros consideram a energia elétrica cara ou muito cara. Durante a pandemia, com o isolamento social e mais tempo em casa, a tendência é aumentar o consumo da energia elétrica. Apesar de contar com boa hidrografia para geração de energia hidroelétrica, o Brasil enfrenta problemas para garantir a geração de energia, como explicou o coordenador do curso de Engenharia Elétrica da Faculdade Anhanguera de Piracicaba, o engenheiro Gustavo Alexandre Anselmo. “Historicamente, sabemos que durante o inverno há uma queda no volume de chuvas, entretanto, os meteorologistas apontam que neste ano, as estiagens no Estado de São Paulo neste período serão maiores que o habitual.

Tal fato, já está presente com a previsão de aumento de aproximadamente 20% na conta de energia elétrica. Seguimos em estado de atenção para um possível colapso energético. Neste momento, é importante ter consciência no consumo”, apontou. Para usar a energia conscientemente, o especialista destacou dez dicas importantes:

Entender a potência do aparelho – algumas pessoas compram aparelhos ou equipamentos por impulso ou por recomendação do vendedor. Elas têm em casa a melhor fritadeira elétrica, a chapinha mais quente, o chuveiro com maior vazão, por exemplo, mas muitas vezes essa potência toda não se justifica. “Entenda e dimensione sua potência para o uso adequado, para não gastar muita energia com a finalidade de fazer o aparelho funcionar”, alertou Anselmo.

A geladeira e fogão próximos não combinam – os dois equipamentos próximos podem interferir no consumo de energia um do outro, devido às diferenças de temperatura. Um exige mais ‘força’ do outro e o consumo aumenta sem necessidade. Procure posicioná-los em locais distantes para garantir o funcionamento adequado.

Mantenha o filtro do ar-condicionado limpo – durante o dia, procure usar o ar-condicionado em apenas um cômodo da casa. Assim, todos podem estar juntos e se refrescarem. Prefira os ventiladores, eles são mais econômicos. O ventilador pode consumir até 80% a menos em potência (watts) do que um ar- -condicionado de 7.500 BTUs ou 2.197 watts. Mantenha a geladeira fechada. Procure ser rápido e preciso na utilização na escolha dos alimentos armazenados na geladeira. Em algumas o eletrodoméstico é o aparelho que tem o custo mais alto de utilização, por isso mais uma dica: verifique a borracha de vedação da porta. Não demore no chuveiro, se vai demorar no banho, escolha um chuveiro de potência menor.

Evite ‘gambiarras’ elétricas. Avalie se as ligações dos eletrodomésticos estão corretas e se o fio não está derretendo. Se um fio está esquentando, ele consome energia. Não ligue 2, 3 ou 4 aparelhos em um T na mesma tomada, isso também produz efeito joule (quando a energia elétrica se transforma em energia térmica, ou seja, calor). ‘Evite ‘stand-by’, os aparelhos, quando ficam nessa fase, também consomem energia. Essa ação pode representar até 12% do consumo total do aparelho.

Beto Silva

[email protected]

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

2 − um =