No enredo, Seu Mané Pacaru celebra o casamento de sua filha Marieta com Benedito. (Divulgação)

Figuras típicas do folclore nordestino ganham vozes e movimentos por meio dos mamulengos, articulados por Danilo Cavalcante, no espetáculo “A Folia no Terreiro de seu Mané Pacaru”, em cartaz neste sábado (15), às 16h, no Sesc Piracicaba. O espetáculo, que acontece na Área de Exposições da unidade local, integra a programação do Cena Criança e tem entrada gratuita. “É um espetáculo do riso, que interage e se diverte, animado e com música pra cima”, conta o artista.


No enredo, Seu Mané Pacaru celebra o casamento de sua filha Marieta com o vaqueiro Benedito. Para o acontecimento, uma grande festa será realizada, no entanto, um conflito surge: o “coisa ruim” invade a festa, impedindo o casamento e obrigando Marieta a casar-se com ele.


A montagem utiliza-se de mamulengos, bonecos de fantoches típicos do Nordeste, para retratar figuras típicas como o valentão, a mocinha, o policial, o coronel, entre outros clássicos da cultura popular, parentes próximos dos tipos da Comédia Dell`Arte.


Despojado, tudo acontece dentro de uma barraca sanfonada, onde fica o mamulengueiro com sua mala de bonecos. Os bonecos são movimentados por cima da barraca tendo o artista o cuidado de ocultar sempre seus braços e mãos.


Tem, também, com explica o ator, um trio de forró, que faz a música ao vivo do espetáculo. “Zabumba, triângulo e sanfona. Os bonecos vão interagindo com a plateia, tocando, dançando e aprontando confusão, dentro da peça. É a folia no terreno do Mané Pacuru, isto é, folia que acontece dentro de uma festa”.


O teatro de mamulengo, além de hoje ser o ofício artístico de Cavalcante, é uma brincadeira que remete à sua infância. “Antigamente, no sertão de Pernambuco, onde não tinha cinema ou televisão, era como se fosse o nosso teatro. Começava às 16h e ia té o outro dia, com brincadeira dividida entre crianças e adultos”.


O primeiro contato com um mamulengo, revela o artista, ele tinha 14 anos. “Vi aqui e disse: é isso que quero ser, é com isso que quero brincar, e estou brincando há quase 26 anos de teatro de mamulengo”.


A brincadeira do mamulengo, acredita Cavalcante, tem a força de romper com questões regionais. “É universal. Há uma comunhão entre o público e a arte popular, é bem vigente em todo o país”.

Serviço
“A Folia no Terreiro de seu Mané Pacaru”, com Danilo Cavalcante, neste sábado (15), às 16h, na Área de Exposições do Sesc Piracicaba (rua Ipiranga, 155). Entrada gratuita.

Erick Tedesco

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro + 16 =