Estação Plural da Bienal do Livro do Rio destacará vozes LGBTQIAP+

Estação Plural da Bienal do Livro do Rio destacará vozes LGBTQIAP+
Fonte: Agência Brasil

A Bienal do Livro do Rio de Janeiro oferecerá ao público, nos dias 9 e 12 deste mês, às 19h, um espaço na Estação Plural para mesas de debate com autores LGBTQIAP+. O mediador será o curador do evento, cineasta e escritor Felipe Cabral. Aberta nesta sexta-feira (3), a Bienal do Livro vai até o dia 12, no Riocentro, Barra da Tijuca, zona oeste da capital fluminense.

Bienal do Livro do Rio de Janeiro será realizada de 3 a 12 de dezembro
Bienal do Livro do Rio de Janeiro será realizada de 3 a 12 de dezembro

Aberta nesta sexta-feira, Bienal do Livro vai até o dia 12, em formato híbrido – Divulgação/Bienal do Livro do Rio de Janeiro

Segundo Felipe Cabral, as duas mesas de debate abordarão os rumos da literatura envolvendo diversidade sexual e identidade de gênero. “Em um evento que é uma grande referência da literatura, como a Bienal, eu faço questão de trazer outros autores e ampliar as vozes deles, LGBTQIAP+. É muito importante que nós, que somos LGBTs, nos vejamos representados nas histórias; que façamos parte com destaque nas programações dos maiores festivais literários”, disse Cabral à Agência Brasil.

Cabral destacou a importância de os leitores também se verem ali. “Que saibam que as histórias onde eles aparecem, e são apresentados, existem e estão disponíveis. E que tem autores nacionais escrevendo essas histórias. É importante ocupar esse espaço para que tais vozes sejam ampliadas”, afirmou o escritor.

Os debates envolvendo autores LGBTQIAP+ fazem parte da programação oficial da Bienal do Livro do Rio. Os ingressos estão à venda no site do evento. Haverá distribuição de senhas para acesso às áreas de debate. Quem não conseguir ir até o Riocentro poderá assistir aos debates online, em tempo real, informou o escritor.

Mesas

A mesa Os Novos Rumos da Literatura LGBTQIAP+ Young Adult está prevista para a próxima quinta-feira (9), às 19h. Para debater como obras de YA com representatividade LGBTQIAP+ estão formando uma nova geração de leitores, foram convidados cinco escritores: Clara Alves, autora do best-seller Conectadas (Seguinte, 2019); Elayne Baeta, com o recém-lançado livro Oxe, Baby (Galera Record, 2021); Juan Jullian, autor do romance Querido Ex (Galera Record, 2020); Pedro Rhuas, autor do best-seller Enquanto Eu Não Te encontro (Seguinte, 2021); e Deko Lipe, amante da literatura infantil e infantojuvenil LGBTQ+ e idealizador do projeto literário Primeira Orelha.

Para o encerramento do evento, no dia 12, está prevista também para as 19h, a mesa de debates Vozes LGBTQIAP+: O Que Vem pela Frente?. Os autores convidados vão conversar sobre como a instabilidade política do país se refletiu na literatura e como suas obras ajudam a pensar o momento presente e a construir um futuro melhor.

Participarão do bate-papo o sociólogo intersexo e transmasculino Amiel Vieira; o professor de direito da Unifesp, Renan Quinalha, autor do livro Contra a Moral e os Bons Costumes: a Ditadura e a Repressão à Comunidade LGBT (Cia das Letras, 2021); a professora da área de Gênero e Educação Letícia Nascimento, que abordará a questão do transfeminismo (Feminismos Plurais, 2021); o escritor Samuel Gomes, eleito Top Voices 2019 pelo LinkedIn e dono do canal no YouTube Guardei no Armário; e a escritora Natalia Borges Polesso, autora do recém-lançado A Extinção das Abelhas (Cia das Letras, 2021).

Estação Plural da Bienal do Livro do Rio destacará vozes LGBTQIAP+

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × cinco =