Estado autoriza abertura de comércio e serviço por 8h diárias

Pelo menos até sexta, comércio local continua por 6 horas (Foto: Amanda Vieira/JP)

O Governo do Estado anunciou nesta quarta-feira (19), autorização para que todas as atividades permitidas na fase amarela do Plano São Paulo possam funcionar por oito horas diárias em estabelecimentos comerciais e de serviço. Até então, eram permitidas seis horas diárias.

O aperfeiçoamento foi aprovado pelo Centro de Contingência e, mesmo com a autorização prevista em decreto do governo estadual, os prefeitos têm autonomia para aplicar a medida e decidir se a mudança será adotada e em qual momento.

A Prefeitura de Piracicaba informou que só vai se posicionar sobre o assunto após o pronunciamento do Governo do Estado nesta sexta-feira a respeito das fases das regiões.

Segundo o anúncio do Estado, a medida passa a valer a partir de amanhã e é válida para todos os setores, como shoppings, comércio, serviço, salões de beleza e barbearia, restaurantes e similares, academias, convenções e atividades culturais.

Os empresários poderão escolher se adotam uma jornada contínua ou fracionada, respeitando o limite de oito horas diárias.

O consumo local nos restaurantes e similares continua permitido apenas em ambientes arejados ou ao ar livre, com obrigatoriedade de assentos. Não será permitido que os clientes fiquem em pé, para evitar aglomerações.

OCUPAÇÃO
Quanto a ocupação máxima nesses locais, deve ser de 40% da capacidade dos assentos e o fechamento precisa ocorrer até as 22h, com adoção dos protocolos geral e específicos para o setor. Funcionários e clientes devem usar máscara em todos os ambientes, tirando apenas no momento da refeição.

Outra atualização do Plano São Paulo definiu um novo horário para atendimento presencial em restaurantes e similares na fase verde.

Assim como na fase amarela (após 14 dias de permanência da região), os estabelecimentos poderão oferecer consumo local até as 22 horas também na fase quatro.

Fica permitida, a partir de agora, a venda de ingressos de eventos culturais em bilheterias físicas, desde que respeitados os protocolos sanitários e de distanciamento social.

Já as atividades culturais só estão permitidas a funcionar após 28 dias consecutivos da região na fase amarela. Com o público em pé, só serão permitidas após 28 dias consecutivos da região na fase verde.

255 MORTES
De acordo com boletim da Secretaria Municipal de Saúde de ontem (19), Piracicaba registrou mais uma morte por covid-19. Trata-se de um homem de 68 anos. Com este óbito, a cidade chega a 255 mortes pela doença.

Também foram registrados nas últimas 24 horas mais 131 casos positivos da doença, sendo 70 homens e 61 mulheres. Com as atualizações de ontem, a cidade totalizou 10.389 infectados pelo coronavírus, outros 980 casos suspeitos, 12.700 casos descartados, 8.682 casos recuperados e 1.452 pessoas em tratamento.

NO ESTADO E NO PAÍS
Ontem o Estado de São Paulo registrou 27.591 óbitos e 721.377 casos confirmados do novo coronavírus. Entre o total de casos diagnosticados de covid-19, 524.727 pessoas estão recuperadas, sendo que 82.389 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

O Brasil atinge 110 mil mortes e 3,4 milhões de casos confirmados do novo coronavírus. Foram registrados 304.684 casos da doença, no período de 9 a 15 de agosto (33ª semana epidemiológica), mostrando estabilidade em relação ao período anterior e estancando o movimento de queda iniciado há três semanas.

Já o número de mortes pela covid-19 caiu 2%. Foram 6.755 óbitos contra 6.914 no período anterior, segundo o novo Boletim Epidemiológico sobre a pandemia do novo coronavírus, divulgado ontem pelo Ministério da Saúde. Na média diária nessas semanas, a queda foi de 988 para 965.

O boletim informou, ainda, que 75% das pessoas que foram diagnosticadas com o novo coronavírus desde o início da pandemia podem ser consideradas “recuperadas”. São 2.554.179 pacientes que já não apresentam mais sintomas e apresentam diagnóstico negativo para covid-19.

Beto Silva