Evaristo fala dos erros da equipe em São Bernardo do Campo

XV enfrenta a Penapolense, no domingo (30), às 11h (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O XV de Piracicaba foi derrotado pelo São Bernardo, pelo placar de 3 a 2 na tarde da última quarta-feira (26). Logo após a partida, o técnico Evaristo Piza falou sobre o desempenho da equipe, explicando os principais erros do time que ocasionaram na quarta derrota do Nhô Quim na competição. “Foi uma partida em que começamos bem, fizemos 1 a 0 em uma jogada trabalhada, só que depois perdemos o controle do jogo”, disse o treinador, detalhando principalmente os dois primeiros gols sofridos.

“Após uma jogada ofensiva nossa, poderíamos ter cruzado para o Jussani e o Paulão, que são bons na bola área, além de ter deixado um jogador na frente do goleiro para impedir a reposição rápida do goleiro. Não ficamos atentos nisso, houve a reposição e em três toques eles entraram no nosso campo e empataram o jogo. Poderíamos ter matado a jogada nessa reposição do Moisés”, explicou.

Sobre a participação na segunda etapa, Piza destacou que a equipe voltou melhor. “Depois em um lance simples e sem perigo em uma falta no meio-campo, que não foi falta, uma bola levantada na área sem pretensões, gerou um bate e rebate que o Jussani cabeceou, mas que pegou na cabeça do adversário e voltou para o nosso gol. O Mota estava na bola, mas aparece de repente o pé do Léo Jaime e quando percebemos a bola estava dentro do nosso gol e o São Bernardo havia virado o jogo”, disse Piza, destacando que a equipe continuou lutando, sofreu o terceiro gol, diminuiu, mas não teve tempo para buscar o empate.

Piza também falou sobre as substituições, já que ao contrário da partida diante da Votuporanguense, realizou as cinco alterações pela qual teve direitos, sendo o primeiro jogo oficial que o XV realizou cinco alterações. “A hora em que coloquei o Caio (Mancha), o Erison e o Marcelinho, ficamos povoando o campo adversário, tivemos mais finalizações que o São Bernardo (oito contra seis). Tivemos mais força ofensiva, já que na hora que optei pela entrada do Samuel (Balbino) ganhamos o corredor no lado esquerdo. Usei o que achei necessário para buscarmos o empate, já que a partir da virada fiz três atuações, tirando o volante e os extremos (Kadu Barone e Filipe Cirne), já que ambos ficaram desgastados. Optei em abrir o (Raphael) Macena e segurar o Caio para segurar os zagueiros adversários, já que são dois homens de área. Na bola parada tinha dois cabeceadores na área. O Marcelinho entrou para pensar, o jogo e recuei um pouco o Daniel (Costa) para chegar como um segundo homem. O Erison coloquei para ter mais força na frente”, detalhou o treinador.

O XV de Piracicaba volta a campo neste domingo (30), às 11h, diante da Penapolense, no estádio Barão da Serra Negra. É o último jogo da primeira fase, na qual a equipe está no 9º lugar, com 20 pontos.

Mauro Adamoli