Ex-prefeito de Piracicaba e ex-deputado federal, Adilson Maluf, morre aos 78 anos

Foto: Paulo Ricardo dos Santos/Câmara de Piracicaba

Adilson foi responsável por grandes obras e por trazer diversas empresas a Piracicaba; Prefeitura decreta luto oficial

O engenheiro piracicabano, ex-prefeito, ex-deputado e ex-presidente do XV de Piracicaba, Adilson Maluf, morreu nesta quarta-feira (13), aos 78 anos. Ele atuou como chefe do Executivo em dois mandatos: de 1973 a 1977 e de 1983 a 1988. Maluf também foi deputado federal, em 1993. O corpo do ex-prefeito foi sepultado no Cemitério da Saudade no final da tarde de ontem (14). Adilson Benedito Maluf nasceu no dia 28 de junho de 1944, filho de Hilde Maluf e de Olinda Issa Maluf. Ele fez os estudos universitários na Escola de Engenharia de Taubaté, onde graduou-se em engenharia civil em 1969.

Maluf iniciou sua atuação na política em 1972 quando se filiou ao MDB (Movimento Democrático Brasileiro), agremiação política que abrigava a oposição legal ao regime militar instaurado no País em abril de 1964. Por esse partido, ele foi eleito prefeito de Piracicaba nas eleições de 1972. No ano seguinte, aos 28 anos, o prefeito mais jovem que a cidade teve, realizou uma viagem oficial aos Estados Unidos, com o objetivo atrair investimentos para a cidade.

Figura púbica ilustre, Adilson Maluf era conhecido por sua visão futurista. Na sua primeira gestão, em 1974, reverteu a água dos rios Jaguari e Atibaia, principais formadores do Rio Piracicaba, para o Sistema Cantareira, que abastece atualmente 364 municípios paulistas e a Capital.

A manchete do Jornal de Piracicaba de 31 de maio de 1974 destacava os benefícios das iniciativas na gestão de Maluf. Com o título “Semae bate recorde de extensão de água”, o texto informava que os esforços dele marcavam uma nova dinâmica de trabalho da autarquia e constituíam-se de “verdadeira luta para se alcançar o presente, projetando o futuro”.

No ano em que a reportagem foi publicada, o JP informava que, em cinco meses, houve recorde em extensão das redes de água, com a canalização de 9 mil metros e estimativa de 25 mil metros num período de 12 meses.

Maluf concluiu o mandato como prefeito no início de 1977 e três anos depois — em virtude da aprovação do fim do bipartidarismo pelo Congresso Nacional em novembro de 1979 — foi um dos fundadores do PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), criado para substituir o MDB. No pleito de novembro de 1982 se reelegeu prefeito. O Shopping Piracicaba também foi construído durante a sua gestão, em 1987. Em dezembro de 1988, terminou seu segundo mandato à frente da prefeitura de Piracicaba.

Em outubro de 1990, se candidatou a uma cadeira na Câmara dos Deputados, ainda na legenda do PMDB, eficou como suplente. Com a saída de Luís Carlos Santos para assumir a Secretaria de Energia Elétrica e Saneamento do Estado de São Paulo no governo de Luís Antônio Fleury Filho (1991-1995) e a impossibilidade de assumir de Antônio Tito Costa e de Frederico Pollo Muller, Adilson Maluf tomou posse na Câmara em 7 de abril de 1993.

Laís Seguin
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

cinco × cinco =