Explosão na ArcelorMittal causa ferimento leve em funcionário

Incidente ocorreu por volta do meio dia desta sexta-feira (18) no deslocamento de escória do forno; causas estão em análise | Foto: Amanda Vieira/JP


Uma explosão na unidade de Piracicaba da Arcelor Mittal, produtora de aço, por volta do meio dia desta sexta-feira (18) deixou um funcionário com ferimento leve e assustou os moradores da região do Jardim Primavera, onde a empresa está instalada. De acordo com a companhia, as causas do incidente estão em análise.

“O incidente ocorreu durante o manejo da escória do forno, quando houve uma reação que acabou gerando reação exotérmica e deslocamento de ar. As causas estão em análise. O motorista do carro teve um ferimento leve, foi prontamente atendido pela equipe médica e liberado”, disse em nota.

Vizinha à empresa, Silmara Andreoli relata que os estrondos são frequentes e que os moradores têm medo de que as consequências extrapolem os limites da empresa e atinjam a comunidade. No episódio de hoje, ela estava com a cunhada e a mãe na cozinha. “Minha cunhada olhou para mim, ela ficou olhando para mim assustada. Eu estava esperando minha casa cair, os vidros balançaram tudo”, diz.


“A gente sofre aqui. A gente não quer que a Arcelor vá embora da cidade, mas tem um distrito industrial ou então ela pode amenizar essas questões, tomar mais cuidado para que não haja essas explosões, porque é muito perigoso”, comenta.

LEIA MAIS:


Questionada pela reportagem, a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) informou que uma equipe técnica foi até a empresa. “A empresa deverá adotar, de imediato, medias preventivas para evitar novos episódios. Não houve danos ambientais além da percepção do ruído, que não foi possível medir por tratar-se de um evento instantâneo”, informou.


A Cetesb lembrou em nota que acompanha regularmente as atividades da empresa e informou que “os aspectos ambientais estão controlados, inclusive as emissões de ruído”. Quanto ao ocorrido nesta sexta-feira, a Companhia ressaltou que a operação ocorre ao ar livre, com material ainda aquecido.


A empresa informou que atua com sistema de gestão para identificar perigos e que tem investido em melhorias nas operações. “Uma das ações foi a construção de um muro acústico na divisa do bairro Jardim Primavera, cuja previsão de conclusão é 2021. Além disso, implementou o cercamento da estação de cambagem com containers, construção de galerias para escoamento e recirculação da água do resfriamento, além de pavimentação de ruas.

Andressa Mota | [email protected]

1 COMENTÁRIO

  1. Infelizmente a CETESB tem conhecimento de todos os problemas que a Arcelor provoca nas comunidades próximas, mas faz vista grossa.
    Nao será tomada nenhuma medida até que algo muito sério aconteça.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

20 + 3 =