Falta de psiquiatras no Caps deixa pacientes sem acompanhamento

Também foi denunciada a falta de medicamentos no Caps. (foto: Amanda Vieira/JP)

O microempresário Claudio Rubia reclama da falta de psiquiatras o Caps (Centro de Atendimento Psicossocial) de Piracicaba localizado na rua Bela vista. Segundo ele, seu sobrinho de 28 anos faz tratamento no local e desde o dia 12 a médica psiquiatra entrou em férias e, nesta semana o psiquiatra saiu de licença médica, o que prejudicou o atendimento aos pacientes, principlamnete no fornecimento de receitas para a aquisição dos medicamentos.

Para complicar a situação, no Caps está sem médicos, todos os pacientes estão sem medicamentos, sem receita a Secretaria de Saúde está agendando um médico para o dia 27 (sábado) para poder passar as receitas por meio de encaixe”, afirmou.

Isso é inconcebível, a Secretaria de Saúde tem de dar uma solução definitiva para isso para que os pacientes possam pegar os medicamentos. A Secretaria de Saúde deveria autorizar os médicos dos postos de saúde a, pelo menos, prescrever as receitas enquanto não se resolve essa situação,”, sugeriu. “ A preocupação não é só comeu sobrinho, mas com todos os pacientes. Nós estivemos lá sexta-feira e informara pra gente que Dr. Carlos estava saindo de licença, ele atende mais de 60 pessoas por semana veja quanta’s pessoas ficarão sem atendimento”, acrescentou.

Por meio da assessoria de imprensa, a Secretaria Municipal de Saúde informou que não procede a informação sobre falta de atendimento na unidade (CAPS Bela Vista II). Segundo a pasta, apesar de estar com problema pontual (um profissional em férias e outro por licença), o atendimento segue ocorrendo normalmente sendo realizado por dois profissionais.

“No entanto, diante da demanda, a pasta informa que haverá um atendimento extra no dia 27 de julho (sábado) para agilizar os atendimentos pendentes (consultas e receitas). Em agosto, a unidade contará com um novo profissional e haverá atendimentos extras, assim como em setembro”, informou a secretaria em nota.

Beto Silva
[email protected]