Famílias de incêndio na Comunidade Frederico precisam de doações

Pelo menos 15 famílias atingidas – 28 adultos e 15 crianças, que perderam tudo durante o incêndio que devastou um núcleo de moradias durante um incêndio, que ocorreu na segunda-feira (13), na Comunidade do Frederico, na região dos Bosques do Lenheiro, precisam de doações de materiais de construção como madeirite, pregos, madeiras, cimento e areia. Outras três famílias que conseguiram ir para a casa de parentes.

De acordo com a Polícia Civil, o incêndio pode ter sido provocado por um curto-circuito em um dos barracos, que rapidamente se alastrou para as demais casas. O morador Flávio Cristiano Vieira disse que estava em casa quando ouviu alguém dizendo “fogo”, quando abriu a porta percebeu que o incêndio atingiu a casa da cunhada que é sua vizinha. “Gritei para a minha esposa sair com as crianças, conseguiu jogar o botijão de gás para fora para evitar uma explosão”, relatou.

Famílias foram levadas para Centro Comunitário do Bosques (Claudinho Coradini/JP)

Vieira disse que com mais uns três moradores passaram a bater nas portas dos barracos atingidos pelo fogo procurando por moradores. “Nossa preocupação é que alguma pessoa pudesse estar dentro dos barracos em chamas”, afirmou. Apesar do incêndio de grandes proporções ninguém ficou ferido.

Os moradores devem contar com um sistema de mutirão para reconstruírem suas casas. Os desabrigados estão provisoriamente no Centro Comunitário dos Bosques, que fica na rua Pau Brasil, 714. Um dos líderes do bairro, Jorge Henrique disse que as pessoas que possam colaborar de alguma forma podem entregar diretamente no centro comunitário.

A Prefeitura realizou uma força-tarefa com várias secretarias para acompanharem a situação das famílias, que perderam tudo, inclusive os documentos. O prefeito Luciano Almeida também esteve no local para acompanhar o atendimento.

“O incêndio devastou tudo, não sobrou nada das moradias”, disse o diretor da Defesa Civil, Odair Mello.
A Prefeitura também disponibilizou colchões, além de kits de alimento e higiene às famílias. Informou ainda que a Emdhap também trabalha no local para atualizar seu cadastro de demanda para futura regularização fundiária.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha
[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

5 × 5 =