Fiocruz esclarece dúvidas sobre processo de vacinação

Com 30 milhões de doses disponibilizadas ao Programa Nacional de Imunizações, a Fiocruz, após dois meses de entregas constantes, é a responsável por 40% das vacinas disponíveis no Programa. A instituição produz a vacina Oxford/Astrazeneca que tem sido aplicada em Piracicaba.

A Fiocruz disponibiliza respostas às principais dúvidas da população com relação ao imunizante, desde a eficácia até conciliar a dose da vacina contra covid-19 com a da gripe. O Jornal de Piracicaba compilou as dúvidas mais frequentes. Ter que esperar três meses para tomar a segunda dose da vacina covid-19 Fiocruz não deixa desprotegido por muito tempo? Segundo a Fiocruz, a primeira dose da vacina já confere altos níveis de proteção (76% de eficácia) que duram até três meses. Após esse período, com a dose de reforço, a pessoa fica ainda mais protegida (82% de eficácia).

Por isso, a recomendação da nossa vacina é de duas doses com esse intervalo entre elas. Quem já teve covid-19 pode tomar vacina? Sim, destaca a fundação. Mesmo quem já teve covid-19 deve ser imunizado. Nesses casos, é preciso aguardar um mês. A contagem vale a partir do primeiro dia de sintoma ou, em caso de assintomáticos, após o resultado positivo do exame RT-PCR. Pode tomar vacina de gripe com a da covid-19? Não é recomendada a aplicação das vacinas simultaneamente, uma vez que não há estudos sobre a administração dos dois imunizantes juntos. Se a data marcada para a vacina contra covid-19 for no mesmo período da gripe, é certo priorizar a da covid-19 e esperar, no mínimo de 14 dias, para tomar a da gripe. Pode tomar uma dose da vacina contra a covid-19 de um laboratório e receber a segunda de outro? Não, esclarece a Fiocruz.

Ainda não existem evidências científicas garantindo que o intercâmbio entre imunizantes contra a covid-19 é seguro e eficaz. Se a vacina que você for tomar exige duas doses, elas devem ser do mesmo laboratório. Sentir dor de cabeça e febre depois de tomar a vacina covid-19 Fiocruz é normal? Sim. Podem ocorrer algumas reações temporárias após a vacinação. As mais comuns são: dor de cabeça, enjoo, fadiga, calafrios ou sensação febril, dor muscular e sintomas no local da injeção.

Beto Silva

[email protected]

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

2 − 1 =