França diz que Haddad reúne melhores condições de conduzir SP

Foto: Ricardo Stuckert

França afirmou que “combinado é combinado”, ao dizer que o desempenho de Haddad nas pesquisas foi o motivo de sua desistência

Após desistir de sua pré-candidatura do governo do Estado São Paulo, Márcio França (PSB) discursou hoje ao lado de Fernando Haddad (PT), do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do pré-candidato a vice Geraldo Alckmin (PSB). Destacando um esforço antecipado “para prevenir as coisas de darem errado”, o socialista justificou que desistiu de sua pré-candidatura por avaliar que Haddad reunia as melhores condições para conduzir o Estado.

França voltou a afirmar que “combinado é combinado”, ao dizer que o desempenho de Haddad nas pesquisas foi o motivo de sua decisão, apesar de o PT nunca ter “carimbado” esse acordo com o PSB.

Com uma série de elogios ao ex-presidente Lula, que França classificou como uma pessoa “iluminada”, o ex-governador pontuou que mesmo que o petista seja o pré-candidato favorito em diversos Estados do País, São Paulo é decisivo para o projeto do PT. França então declarou seu voto: “nesse instante faço a minha declaração de voto no Haddad, no Lula e no Alckmin”, disse, afirmando que vai pedir a todos os seus eleitores para apoiar o petista.

França não comentou seu futuro político, mas Haddad continuou cravando que o socialista vai concorrer ao Senado. Alckmin, pré-candidato a vice, também comentou sobre a ida de França ao Senado, afirmando que as siglas irão ajudar no seu projeto. “Vamos estar muito bem representados lá no Senado”, disse.

Haddad também destacou a relevância das uniões celebradas para se competir contra o projeto bolsonarista. “Não é fácil imaginar o que foi a construção desse palanque” afirmou, ressaltando os esforços para que Lula e Alckmin cheguem ao Planalto.

Agência Estado

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

três + 14 =