Uma frente fria seguida de chuva, chegou a Piracicaba na manhã desta terça-feira (14), surpreendendo até os institutos meteorológicos, que previam que a temperatura demorasse mais algumas horas para chegar na cidade.
“Essa queda é esperada, já que tinha a expectativa que essa frente fria viesse com chuva, acompanhada por uma massa de ar fria em razão do declínio das temperaturas. Porém, a expectativa era que ela chegasse na parte da tarde, mas se antecipou em razão do declínio da temperatura e nebulosidade”, disse Ana Maria Ávila, meteorologista do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp (Universidade de Campinas).
Com a chegada das baixas temperaturas, outra preocupação da população piracicabana vem em razão da proliferação do novo coronavírus (Covid-19). A meteorologista do Cepagri afirmou que não é especialista no assunto, mas sabe que há o maior risco da expansão do vírus no frio, dando como exemplo o que tem acontecido no hemisfério norte. “No inverno há o maior risco da expansão do vírus, já que ele se reproduz mais no frio, tendo os exemplos da Europa e dos Estados Unidos, que estão entrando em uma situação mais favorável em razão de estarem saindo do inverno e entrando na primavera, ao contrário de nós, que estamos entrando no outono, uma estação mais delicada neste aspecto”, explicou.
Em relação a temperatura, que na tarde de terça ficou entre os 19° e 20° C, Ana Maria disse que essa gente fria continua nesta quarta-feira (15). “A temperatura máxima foi de 28,5° C, mais de oito graus de diferença, com sensação térmica de 22,7° C”, que ressaltou que a noite será fria. “A temperatura não subirá tanto na parte da noite, com no máximo aumento para 21°C, mas a tendência é que ela volte a cair durante o período noturno, beirando aproximadamente 17° C”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três × 3 =