Frequentadores passam a ser identificados pela PM

Força-tarefa iniciou neste fim de semana a identificaçao de pessoas em festas e aglomeraçoes. (Foto: Divugação/Prefeitura de Piracicaba)

Força-tarefa criada pela Prefeitdura de Piracicaba para coibir o desrespeito aos protocolos de prevenção e enfrentamento a covid-19, interditou um bar no bairro Água Branca na última sexta-feira que, apesar das portas fechadas, abrigava em seu interior mais de 35 frequentadores que jogavam sinuca no local.

De acordo com a administração municipal, a novidade nesta abordagem foi que todas as pessoas que estavam no interior do estabelecimento, homens e mulheres, foram revistados e qualificados. O grupo teve de fornecer nome, RG e endereço – às equipes da Romu (Ronda Ostensiva Municipal) e da PM (Polícia Militar).

Segundo a prefeitura, a iniciativa de qualificar os frequentadores de bares irregulares vem ganhando força como forma de coibir com maior intensidade as aglomerações em bares restaurantes e lanchonetes no período de pandemia.

A força-tarefa de Piracicaba, entre os dias 17 e 21 de março, inspecionou 73 estabelecimentos comerciais, sendo que 6 deles foram interditados com encerramento imediato de suas atividades.

PARQUE AQUÁTICO

Atendendo denúncia recebida no último domingo pelo Pelotão Ambiental, a força- -tarefa se dirigiu até um parque aquático, localizado em um distrito do município, onde constatou a aglomeração de várias pessoas em torno das piscinas, churrasqueiras e playground.

Ao verificar que a denúncia procedia, a equipe interditou imediatamente toda a área de lazer.

A Prefeitura de Piracicaba informou que as denúncias sobre festas clandestinas ou outras aglomerações podem ser feitas pelos telefones 153 (Guarda Civil) e 156 (Serviço de Informação à População).

Da Redação

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

treze + 13 =