Funcionária de hospital, suspeita de organizar baile funk, é detida pela Guarda

Guarda estima 300 pessoas na festa (Divulgação/GC)

Uma recepcionista de um hospital de 19 anos foi detida pela GC (Guarda Civil) após ser suspeita de organizar um baile funk, em uma chácara no Portal das Rosas, em Limeira, na madrugada desta sexta-feira (11). Ela alegou aos agentes que era uma confraternização de amigos, mas foram apreendidas pulseiras e tabela de preços de bebidas, comprovando que o evento era pago. A Guarda estima que tinha aproximadamente 300 pessoas no local, a maioria fugiu após a chegada dos patrulheiros, enquanto que outras passaram a hostilizar os agentes. A suposta organizadora foi levada ao plantão policial e liberada após prestar depoimento. O caso foi registrado como perturbação do sossego e infração de medida sanitária preventiva, devido à aglomeração de pessoas, em plena pandemia da covid-19. Ela foi demitida após o ocorrido.

No início da madrugada, a Guarda Civil foi acionada devido ao som alto, que ocorria em uma chácara e com possível aglomeração de pessoas. Quando os patrulheiros chegaram ao endereço informado, encontraram uma grande quantidade de veículos estacionados. Devido à chegada dos patrulheiros, os frequentadores diminuíram o volume do som. A recepcionista que estava no portão da chácara, quando as equipes chegaram teria se identificado como organizadora da festa e alegou que era apenas uma reunião de amigos. Os guardas pediram que o som fosse desligado e passaram a ser hostilizados pelos frequentadores, mas eles foram se dispersando e não puderam ser identificados.  Os guardas apreenderam as pulseiras do evento, tabela de preços e aparelho de som.

Cristiani Azanha

[email protected]