Gilmar Rotta cita discussão sobre tarifa de pedágios como um dos avanços da RMP

Foto: Arquivo/JP

Vereador destaca ainda resultados práticos trazidos na área da saúde, como recursos para o Hospital Regional

Presidente da Câmara de Vereadores de Piracicaba, o vereador Gilmar Rotta (PP) vê grandes frutos sendo gerados pela Região Metropolitana de Piracicaba e pelo Parlamento Metropolitano. Como no caso de demandas na área da saúde e também nas discussões sobre as tarifas de pedágios.

Nesses 255 anos de Piracicaba, o que temos a comemorar?

Muitas coisas, mas principalmente o protagonismo de Piracicaba, definitivamente consolidado, ao se tornar sede da Região Metropolitana, sede do Parlamento Metropolitano e projetar caminhos autônomos para potencializar o desenvolvimento regional.

Quais os benefícios para Piracicaba depois que se tornou região metropolitana?

Talvez a população ainda não tenha sentido nos reflexos na prática, porque ainda há muito a ser a ser regulamentado. Mas politicamente, já sentimos uma mudança significativa no olhar do Governo do Estado para nossa região. Nos últimos meses de atuação via Parlamento Metropolitano, ao acesso as secretarias afins para discussão de programas e projetos de nosso interesse foi facilitado, um diálogo tecnicamente mais eficaz e politicamente e mais dinâmico. Temos resultados práticos para relacionar, como a vinda de recursos para o Hospital Regional, atendendo a demanda por 100% de funcionamento levada pelo Parlamento e por deputados estaduais da cidade, a abertura para discussão sobre as tarifas de pedágios que atingem nossas cidades, entre outras sinalizações que poderão fazer de Piracicaba e da RMP referências ainda mais amplas no setor da energia limpa. Isso tudo reflete em emprego, renda e qualidade de vida.

Sendo o senhor a segunda maior autoridade da cidade e avaliando Piracicaba de forma geral, sua gestão e seu desenvolvimento, em que pontos precisamos avançar?

Não tenho dúvidas que precisamos avançar em representação política junto ao governo federal. Já vivemos tempos em que tivemos três deputados federais lutando por Piracicaba e pela região: João Herrmann, Mendes Thame e José Machado. Três dos grandes nomes que nossa política produziu e que foram guardiões dos nossos interesses. Hoje, estamos dependentes de emendas parlamentares de diversos deputados que, infelizmente, circulam por aqui apenas em período eleitoral, não tem a vivência das nossas demandas, das nossas vocações. Estes recursos são importantes, mas precisamos de mais ousadia política, preparar nossa cidade para um futuro de modernidade e tecnologia, mas sem deixar de olhar para nossas riquezas naturais, como o Rio Piracicaba.

Fale sobre o Parlamento Metropolitano e suas principais pautas que ajudam no desenvolvimento de Piracicaba e região.

O Parlamento tem um objetivo claro, reuni as demandas das cidades e busca um fio que conduza a sua atuação em busca de soluções. No entanto, o Parlamento não quer ser apenas reativo e neste sentido desenvolvemos estudos que resultaram na proposta ao governo do Estado para fomento da economia do baixo carbono. Todas as 24 cidades têm potenciais setores que podem se beneficiar deste projeto entregue ao Governo do Estado e que passou a integrar PDUI – Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da RMP. Nosso trabalho e expectativa e continuar fortalecendo junto ao governo que esta ideia seja adotada, aplicada como modelo para todo o Estado, garantido a nossa região os benefícios de um programa é a aposta mundial de um novo vetor de desenvolvimento econômico.

Nani Camargo
Especial para JP

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

5 × 4 =