Gilmar Rotta contesta Emdhap sobre casa popular

Foto: Claudinho Coradini/JP

Durante a sessão camarária desta quinta-feira, o presidente da Câmara Municipal de Piracicaba, Gilmar Rotta (CID), questionou posicionamento do diretor presidente da Emdhap, Sergio Maluf Chaim concedido ao Jornal de Piracicaba sobre a aprovação PMHIS (Plano Municipal de Habitação de Interesse Social). Chaim pediu celeridade da Câmara para validar, por meio de Projeto de Lei Complementar (PLC), o estudo – sem ele, Piracicaba não pode concorrer a verbas federais para construção de moradia popular.

Gilmar Rotta entendeu que Chaim teria afirmado que o PLC estaria nas mãos da Casa de Leis desde 2016. Na verdade, o plano de moradia popular entrou em estudo naquele ano e só ingressou para andamento na Câmara no fim de novembro do ano passado. A que Chaim se referia é sobre o município estar pendente, ou seja, sem o documento em mãos, desde 2016.

A preocupação do diretor da Emdhap, em relação à Câmara, foi somente quanto à aprovação do projeto de lei – que teve andamento em 21 de maio quando foi agendada audiência pública para a próxima quarta-feira (dia 9). O presidente da Câmara aproveitou a sessão para falar do seu empenho junto ao prefeito Luciano Almeida (DEM), desde o resultado da eleição municipal, para aprovar o plano de habitação popular.

JOGO QUE SEGUE
De modo informal, a prefeitura contatou a reportagem do Jornal de Piracicaba para dizer que foi promovido, ontem à tarde, um encontro entre Gilmar Rotta e Sergio Maluf Chaim. Os desentendidos foram sanados e o ‘clima’ entre Câmara e Emdhap amenizou.

Cristiane Bonin

[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

cinco × 1 =